Oceanário de Lisboa tem nova tartaruga e baptiza-a através do Fb

Author: Share:

A exposição temporária “Tartarugas Marinhas. A Viagem” recebeu na semana passada a quarta tartaruga marinha que se junta aos exemplares que, desde abril, podem ser admirados no Oceanário de Lisboa.

A nova tartaruga-comum, pertencente à espécie Caretta caretta, foi capturada acidentalmente, no dia 4 de fevereiro de 2011, por um barco de pesca de arrasto na região de Castellón de la Plana, em Espanha. A pequena tartaruga marinha com 5,6 quilogramas e 34 centimetros de comprimento, foi entregue ao Centro de Reabilitação de Animais Marinhos do L’Oceanográfic de Valência. Após lhe ter sido diagnosticada uma pneumonia, recebeu cuidados médicos continuados que garantiram a sua recuperação. Está agora apta a ser introduzida no aquário da exposição “Tartarugas marinha. A viagem.” que tem em conta a máxima adequação às características morfológicas, anatómicas e fisiológicas destes animais.

Neste aquário, as tartarugas marinhas terão oportunidade para readquirir e exercitar algumas das capacidades que se revelarão essenciais ao sucesso de uma futura reintrodução no seu habitat natural. Ao mesmo tempo, o Oceanário proporciona ao público a oportunidade de ver de perto estes animais, conhecer as suas características e modo de vida bem como alertar para a sua fragilidade e ameaças a que estão sujeitas.

Mais um motivo para (re)visitar o Oceanário de Lisboa numa viagem inesquecível pelo mundo das tartarugas marinhas.

O Oceanário propôs a todos os “fãs”, na sua página do Facebook, que sugiram um nome para a tartaruga marinha recém-chegada. O nome definitivo será escolhido pela equipa do Oceanário e será divulgado através da página do Oceanário no Facebook.

Informação sobre a espécie de tartaruga em exposição:
Tartaruga-comum Caretta caretta (Linnaeus, 1758)
Estatuto de conservação: Em perigo segundo a IUCN (Internacional Union for Conservation of Nature).
A tartaruga-comum vive em todos os oceanos, desde latitudes temperadas até subtropicais. Esta espécie tem uma mandíbula grande e poderosa para esmagar as suas presas, alimentando-se de uma grande variedade de invertebrados, peixes, algas, plantas e até tartarugas recém-nascidas.

 

 

Pub