ERA lança leilões online, plataforma única na Europa

Author: Share:

A ERA Portugal lança, já em Setembro, uma plataforma de leilões online de imóveis, uma solução única na Europa. A “JÁ ERA ONLINE” permite a compra e venda de imóveis pela internet, de forma rápida (30 dias), segura e eficaz, sem qualquer custo acrescido para o cliente.

Os proprietários estabelecem, antes do leilão, um preço mínimo atractivo pelo qual estão dispostos a vender o seu imóvel, não correndo o risco de vender a casa abaixo desse valor. Os proprietários podem ser particulares, empresas ou bancos.

Os compradores, que antes de licitar podem visitar o imóvel em que estiverem interessados, têm a oportunidade de comprar o imóvel a um preço que não conseguiriam numa compra tradicional (alguns deles com financiamento até 100%). Os compradores têm a vantagem de poderem licitar no conforto de suas casas, sem terem que se deslocar fisicamente aos locais onde os leilões tradicionais (presenciais) são habitualmente realizados. Todos os possíveis compradores são previamente analisados para garantir que estão qualificados para adquirir aquele determinado imóvel e para evitar licitações falsas.

Durante os leilões, marcados com antecedência de 30 dias, cada licitador tem acesso a um apoio constante, por parte da ERA, para qualquer dúvida que tenha. O valor das licitações e o valor máximo conseguido servirá de barómetro para a imobiliária e proprietários perceberem quais os valores que, atualmente, os compradores estão a oferecer por cada tipologia de imóvel.

A ERA levou a cabo uma série de estudos para testar a viabilidade desta nova solução e obteve uma taxa de sucesso de 89.5 por cento na venda de casas pela primeira vez no mercado e uma taxa de sucesso de 60 por cento nas casas que já estiveram à venda no mercado.

Segundo Miguel Poisson, director-geral da empresa, “este inovador método de vendas, irá permitir à ERA duplicar a sua quota de mercado em dois anos e a médio prazo este método irá criar uma nova forma de fazer mediação imobiliária em Portugal”.

Informação relacionada