Vinhos Ameal reforçam presença no mercado britânico

Author: Share:

Os vinhos produzidos na Quinta do Ameal continuam a merecer destaque e aceitação no mercado britânico. Além de críticas regulares favoráveis dos mais conceituados críticos do sector a nível internacional, da entrada na lista de vinhos de vários restaurantes com estrelas Michelin e da vitória, este ano, do Concurso de Vinhos da Wine Society – o principal e mais cotado clube de vinhos do Reino Unido, os vinhos produzidos por Pedro Araújo passaram a integrar a lista do Northcote Restaurant/Hotel, também ele estrelado pelo mais famoso e reconhecido guia de restaurantes e hotéis do mundo.

A confirmar esta importância, está o artigo publicado na edição deste Verão (2011) da revista Northcote, onde se destaca a produção biológica na Quinta e a paixão pela qualidade de Pedro Araújo.

A Quinta do Ameal assume-se como inovadora na pesquisa do potencial desta casta (Loureiro) e na criação de vinhos únicos ao mais alto nível, no espectro dos vinhos brancos nacionais.

A localização da Quinta do Ameal desde sempre exprimiu o seu elevado potencial para vinhos da casta Loureiro e vinhos doces naturais. Estes, ao longo dos anos, foram optimizados pelas técnicas culturais na vinha, como pela sabedoria e cuidados técnicos na adega. Hoje conserva as técnicas antigas e o saber fazer de gerações e guarda o segredo deste vinho, que só é conseguido em anos muito especiais e condições climatéricas únicas.

De ressaltar ainda que em 2010 os vinhos Ameal passaram a estar na lista de vinhos do Restaurante da Tate Gallery (UK best wine list), na cadeia de lojas de luxo Harvey Nichols em Londres, Leeds e Edimburgo – a par da cadeia Harrod’s, estão entre as mais prestigiadas lojas de Inglaterra e a nível internacional. Os vinhos produzidos por Pedro Araújo passaram ainda a integrar a lista de produtos da Fortnum and Mason, com loja em Piccadilly, no centro de Londres, restaurantes e loja on-line, e restaurantes com estrelas Michelin em Londres, Nottingham, Marlborough e na Escócia, onde também estão no berço do Golfe mundial – Golfe St Andrews, fundado há 600 anos.

Pub

Informação relacionada