Programação Museu do Oriente para o último trimestre 2011

Author: Share:

Exposições, concertos, dança, cursos e conferências compõem o leque de programação prevista no Museu do Oriente, para o último trimestre de 2011.

“A Glória do Passado da Tailândia e os 500 anos de Relações Luso-Tailandesas” é a exposição patente no Museu do Oriente a partir de 14 de Outubro até 13 de Novembro. A mostra incide sobre a história da civilização tailandesa desde a pré-história até à actualidade e decorre no âmbito das comemorações dos 500 anos de relações diplomáticas entre Portugal e a Tailândia, em colaboração com a Embaixada do Reino da Tailândia.

No mês de Dezembro, o Museu abre as portas para “Tinta-da-china: Uma exposição de pintura chinesa contemporânea”. A exposição estará patente entre os dias 2 e 31 Dezembro, realizada com o apoio da China Artists Association, que seleccionou 100 obras de arte de mais de 80 artistas de toda a China que ilustram paisagens, fauna e flora produzidas, ora de forma realista, ora abstracta, com recurso à cor, a efeitos de luz e sombra, ao claro-escuro, ao seco e ao molhado.

Um vasto conjunto de concertos enriquece o cartaz do Museu do Oriente. A música erudita está em destaque mas outros géneros musicais não foram esquecidos. A 14 de Outubro, o Duo SPES inicia sua digressão pela Europa com a actuação no Museu do Oriente. Composto por Iracema Simon, a interpretar fagote, e Zoltan Paulinyi no violino, o duo apresenta um concerto de música erudita e brasileira. A Orquestra Metropolitana de Lisboa traz dois concertos ao palco do Oriente. A 29 de Outubro, um concerto comentado “Música para Crianças” que inclui peças de Debussy ou Prokofiev. No sábado 26 de Novembro, o concerto contará com os intérpretes Stéphanie Manzo (harpa) e Fernando Llopis (vibrafone).

A 12 Novembro, Joana Machado apresenta um espectáculo integrado na tournée Blame it on my Youth, um regresso às origens onde o pop, rock e r&b são os géneros de eleição.

No campo da dança a oferta também é variada. Sole to Soul, a 5 de Novembro é espectáculo de dança clássica indiana khatak. Uma produção de tom contemporâneo aplicado ao vocabulário do movimento e o formato de apresentação do kathak tradicional.

Nos dias 10 e 11 Dezembro, “A Cidade era Cinzenta” pela Companhia de Dança de Almada traz ao palco do Museu do Oriente um espectáculo infantil coreografado por Carla Albuquerque e Maria José Bernardino. O espectáculo desenrola-se no cenário de uma cidade cinzenta, suja e sem vida, povoada por homens cinzentos que atravessam a rua mecanicamente com os seus pés de marioneta. Porém há uma pequena criança que, no seu quarto, sonha e deseja um mundo melhor onde o saber e a imaginação o conseguem tornar mais colorido.

Nos dias 14 e 15 Dezembro decorre a apresentação do trabalho desenvolvido pelos alunos da Escola de Dança do Conservatório Nacional, dos últimos anos, nas vertentes de dança clássica e contemporânea. É parte integrante da formação em dança a experiência de palco que acontece, anualmente, através das apresentações públicas nas Oficinas Coreográficas e no Espectáculo Final de cada ano lectivo.

“Doze Cidades Chinesas” consiste num ciclo de conferências que decorre entre 1 de Outubro a 17 de Dezembro, aos sábados. O curso transporta os formandos até ao velho Império do Meio, e apresenta as mais fascinantes cidades, dando a conhecer a história dos lugares, das gentes e mentalidades da China. Pequim, Xangai, Xi’an, Chongqing, Lhasa, Hong Kong, Macau, Pingyao, Guilin, Hangzhou, Suzhou e Lijiang são as urbes em análise

Durante o mês de Outubro, o curso “Índia. Cinema e sociedade” analisa a complexidade da sociedade indiana e a sua diversidade social e cultural. O curso tem como objectivo apresentar a Índia contemporânea, articulando a apresentação de cada tema com o seu cinema, desde realizadores clássicos como Satyajit Ray, ao moderníssimo e cosmopolita Bollywood.

No âmbito das comemorações dos 500 anos das relações diplomáticas entre Portugal e a Tailândia será realizado um workshop de Gastronomia Tailandesa entre 24 de Outubro e 7 de Novembro. Os sabores exóticos desta cozinha asiática trazem sabores quentes aos dias mais frescos do Outono.

O ciclo “Sábados em Oficina” apresenta um vasto leque de actividades. “Negócios da China” pede aos mais pequenos para encarnarem um investidor nas ruas de Macau e realizarem grandes e lucrativos negócios. Wing Revolution, para crianças, é outra actividade incluída nestas oficinas. As aulas deste desporto/arte marcial combinam os melhores ensinamentos do wing tsun tradicional chinês com os mais recentes avanços e teorias ocidentais.

No ciclo Domingos em Família destaque para as actividades “Era uma vez a fotografia” a decorrer em Outubro e em Dezembro “Construindo uma árvore de natal”.

Pub

Informação relacionada