R&M estabelece novo standard de 40 Gigabit Ethernet

Author: Share:

A Reichle & De-Massari AG (R&M), fabricante de soluções de cablagem passiva para redes de comunicação, estabeleceu um novo record para transmissão de dados em cabos de fibra óptica. Numa demonstração em Zurique, a empresa mostrou pela primeira vez uma transmissão de dados sem erros em 40 Gigabit Ethernet num cabo multimodo com mais de 550 metros e nove ligações MPO/MTP®.

Os resultados conseguidos foram 60 por cento mais elevados que os anteriores benchmarks e ultrapassaram largamente o parâmetro definido pelo standard IEEE 802.3ba. O teste durou mais de seis horas, sendo que esta demonstração pública teve lugar durante um seminário técnico denominado ‘Isto NÃO é a rede’, nos estúdios da televisão nacional suíça. O organizador deste evento foi a Emitec, empresa especialista em redes.

As ligações multiple-fiber push-on (MPO/MTP) usadas no teste foram produzidas na fábrica da R&M em Wetzikon, perto de Zurique. Nos últimos meses, o laboratório da R&M conseguiu optimizar, entre outras coisas, o processamento das fibras e o teste de controlo de qualidade. A R&M passa agora a controlar e a refinar os pontos de término das fibras de vidro individuais no âmbito da ligação e do nanómetro.

A demonstração teve lugar perante uma audiência de especialistas técnicos em Zurique que documentaram os avanços neste campo de I&D. “Estamos a alcançar uma qualidade de transmissão que ultrapassa todos os parâmetros definidos nos standards”, refere Gianfranco Di Natale, CTo da R&M.

O teste foi feito em colaboração com a Reflex Photonics Inc., uma empresa de Sunnyvale, Califórnia, e com a Xena Networks, uma empresa com sede em Copenhaga. Através do seu módulo 40GBASE-SR4, a Reflex Photonics forneceu os recursos de optoelectrónica necessários para a transmissão do sinal óptico. Já a Xena Networks forneceu todos os equipamentos necessários para a demonstração com a sua plataforma de teste de 100 Gigabit Ethernet.

O Comitee IEEE 802.3ba ratificou o standard 40GbE (40GBASE-SR4) em Junho de 2010. Este prevê uma transmissão numa distância máxima de 150 metros, com base em cabos de fibra óptica OM4. Dentro desta distância, apenas são permitidas perdas de sinal de 1dB. O objectivo é garantir taxas de erro inferiores a 10-12. Para a sua solução de 40GbE, a R&M definiu standards de qualidade mais elevados para permitir uma maior facilidade de migração de 10 para 40/100GbE.

A distância de 550 metros é muito comum no mercado para aplicações de 10GbE (10GBASE-SR) uma vez que correspondem ao requisito de vários operadores de rede. Até agora as transmissões sem perdas de 40/100GbE apenas podiam ser demonstradas na indústria da cablagem para distâncias entre os 275 e 340 metros.

“Conseguimos aumentar o desempenho ao combinar ligações optimizadas da mais alta qualidade, que foram criadas pela R&M com cabos OM4 bend-insensitive e optoelectrónica avançada,” refere Di Natale. Os utilizadores que têm centros de dados ou que operam na indústria financeira podem iniciar a transição para a era dos 40/100 Gigabit Ethernet sem correrem quaisquer riscos, planear de forma mais flexível as redes e operarem descansados.

“Para a Reflex, é realmente estimulante assistir a este grande aumento na distância de transmissão”, diz Robert Coenen, Vice President de Vendas e Marketing na Reflex Photonics. “A combinação entre os processos de produção de qualidade fora de série e o desempenho CFP a Reflex, ajudam a encontrar um caminho que leve a uma adopção mais alargada das aplicações de 40/100 Gigabit Ethernet nos centros de dados”, acrescenta Jacob Nielsen, CEO da Xena Networks.

“O mercado dos 40/100GbE está a ganhar um grande impulso, por isso é excelente testemunhar a forma como a R&M ultrapassa de forma clara os limites do standard. Ao usar o módulo de teste da Xena L2-L3 40/100GbE (M1CFP100 / M2CFP40), a R&M conseguiu documentar uma transmissão sem erros através de uma ligação de 550 metros com nove ligações MPO. Este é um feito convincente e uma prova da alta qualidade de fabrico das suas avançadas soluções de cablagem”

Armin Diethelm, CEO da Emitec e organizador do seminário técnico concorda: “Com esta demonstração, a R&M demonstrou de forma categórica aquilo que os acabamentos suíços podem fazer pela fibra óptica, ao processar componentes standard com alta precisão. Os resultados também têm vantagens económicas para os utilizadores; no futuro, será possível planear mais ligações, implementar de forma mais flexível redes de dados de alto desempenho e poupar energia gasta em dispositivos atuais.

Pub

Informação relacionada

Deixar um comentário