Obras de Antoni Tàpies, Júlio Resende e Júlio Pomar leiloadas pela Veritas

Quadros de Antoni Tàpies, Júlio Resende e Júlio Pomar são algumas das obras leiloadas pela Veritas Art Auctioneers, no próximo dia 18 de Outubro, pelas 21 horas. Este é o primeiro leilão de Arte Moderna e Contemporânea (AM&C) realizado pela leiloeira. Com um total de 320 lotes, o leilão abrange obras de pintura, escultura e fotografia.

A obra em acrílico sobre papel colado em tela “Rectangles Tâches” de Antoni Tàpies, datada de 1971, tem uma base de licitação de 80 mil euros. De Júlio Pomar será leiloado “Auto-retrato, duas (ou três) laranjas e, de pernas para o ar, um macaco”, datado de 1973. Do pintor Júlio Resende irá à praça a obra “Porto”, um óleo sobre tela de 1984/1985, com uma base de licitação de 40 mil euros.

Entre os oito trabalhos de fotografia em leilão, destacam-se dois nomes de cotação internacional. Spencer Tunick, artista norte-americano famoso pelas fotografias de nus e o também americano Roy Stuart, um provocador com vários títulos publicados pela Taschen.

“Temos como objectivo incluir nos nossos leilões de Arte Moderna e Contemporânea artistas e trabalhos que despertem o interesse, quer de clientes estrangeiros, quer de clientes nacionais que pretendam adquirir trabalhos que habitualmente não se encontram nos leilões tradicionais em Portugal”, esclarece Igor Olho Azul, sócio da leiloeira. A futura inclusão de mais obras em suporte fotográfico é um exemplo dessa estratégia. A Veritas pretende marcar os leilões deste segmento de arte com uma abordagem predominantemente contemporânea.

Julião Sarmento, João Pedro Vale, Gerard Schlosser, Broto, Almada Negreiros, Paula Rego, Graça Morais, Nadir Afonso, Cesariny, Laurence Jenkell, Pedro Calapez, Arpad Szenes, Manuel Cargaleiro são outros artistas plásticos com obras neste leilão.

As obras que compõem o catálogo do leilão estarão expostas entre 13 e 17 de Outubro, na Veritas, na Av. Elias Garcia, 157 A/B, junto Gulbenkian.

Pub

Deixar um comentário