Roca Lisboa Gallery inaugura a exposição Agua

O recém-aberto Roca Lisboa Gallery, localizado nos Restauradores, em pleno coração de Lisboa inaugurou esta terça-feira a exposição “Agua” do fotógrafo Héctor Garrido que pretende chamar a atenção para os valores dos recursos naturais, em especial a água.

A exposição, de entrada livre e que estará patente até 14 de Janeiro, é “muito emocional” e retrata “a força da natureza” e pretende “proporcionar sensações únicas” e “estimular a reflexão sobre os valores da vida e dos seus elementos”, disse na inauguração o director-geral da Roca, Jorge Vieira.

Com a colecção fotográfica “Agua”, que Héctor Garrido mostra pela primeira vez em Portugal, a Roca pretende seguir a estratégia de tornar o espaço onde mostra a sua colecção “num espaço emblemático de design em Lisboa e em Portugal”, explica Jorge Vieira, que acrescenta que “esta exposição permite-nos transmitir aos visitantes a preocupação que a Roca tem com a água. Graças às imagens expressivas de Héctor Garrido podemos alertar para a importância fundamental da sustentabilidade e sublinhar o compromisso que a Roca assumiu com o planeta”.

A exposição Agua surge da preocupação do fotógrafo sobre a forma como se trata aquele recurso natural no mundo e mostra imagens de água não potável, ou “maltratada”, nas palavras do autor das fotos.

Sobre a água o artista diz que é “a combinação perfeita para que se dê a revolução da vida. A vida, em todas as formas que conhecemos no nosso planeta. Um planeta que talvez se devesse chamar Água, já que visto desde o espaço é uma enorme gota com algumas terras emergentes”.

Héctor Garrido não revela onde as imagens foram tomadas porque considera irrelevante, uma vez que o maltrato da água se reflecte no planeta inteiro.

A exposição, que ocupa o último andar do palacete centenário nos Restauradores, já esteve presente em Havana e Madrid e depois de Lisboa, segue para Valência.

Pub

Deixar um comentário