Website educativo ajuda portugueses com problemas auditivos

Author: Share:

Nova página da MiniSom permite conhecer os principais sintomas de perda auditiva e encontrar soluções. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2015, 60% da população portuguesa com mais de 65 anos vai sofrer de perda auditiva. O aumento da esperança média de vida, aliado à elevada exposição ao ruído, está entre os principais factores responsáveis por este crescimento. Actualmente, estima-se que um milhão de portugueses sofre de perda auditiva e demore, em média, cerca de sete anos a procurar ajuda, devido à desconfiança e falta de conhecimento que ainda existe em torno da utilização das ajudas auditivas.

Para ajudar a combater o estigma ainda existente em torno da perda auditiva, a MiniSom, empresa especialista em audição e aparelhos auditivos, está a lançar um novo website educativo (www.minisom.pt) onde é possível visualizar vídeos explicativos sobre a perda de audição, compreender os diferentes tipos de perda auditiva e, inclusive, conhecer testemunhos de pessoas que viram a sua qualidade de vida melhorar substancialmente depois de terem decidido procurar ajuda junto de especialistas.

A perda auditiva afecta cerca de uma em cada dez pessoas e pode acontecer em qualquer idade, sendo que grande parte destas pessoas foi perdendo a audição gradualmente. Mais de metade das pessoas com mais de 60 anos de idade sofre de perda de audição. Existem três grandes tipos de perda auditiva: perda auditiva de condução, perda auditiva neurosensorial e perda auditiva mista. Entre os principais sintomas estão: não compreender conversas; evitar reuniões com várias pessoas, ocasiões sociais ou reuniões familiares quando a audição se torna difícil; pedir, recorrentemente, a outras pessoas para repetir frases; dificuldade em ouvir televisão/rádio/telefone; problema em ouvir em situações de agrupamentos públicos, concertos ou sons distantes; problema em localizar a fonte dos sons (frente, atrás, direita ou esquerda). Em www.minisom.pt é possível ficar a saber mais sobre a perda de audição, efectuar uma auto-avaliação prévia e, posteriormente, uma marcação de consulta gratuita.

Pub

Informação relacionada

Deixar um comentário