Redes sociais na mira da revenda informática

Author: Share:

De acordo com um estudo OKI, realizado em Portugal, junto do seu canal de revenda informática, a presença dos fabricantes em redes sociais é vantajosa, mas o seu próprio investimento nesta área ainda não é prioritário

A OKI apresenta o Estudo “Importância das Redes Sociais”, uma pesquisa levada a cabo junto do canal fidelizado da empresa (revendedores informáticos multimarca), que pretende avaliar a importância que as Redes Sociais assumem neste sector. O estudo foi realizado no mês de Setembro de 2011, utilizando uma amostra de 44 inquiridos, o que equivale a 40% do total do canal fidelizado da OKI.

82% dos revendedores informáticos multimarca participantes no inquérito assinalam como vantajosa a presença dos fabricantes que representam em redes sociais, permitindo aproximar a empresa do seu target e gerar reconhecimento de marca, dois marcos fundamentais no momento da venda. O pouco controlo existente é, contudo, um factor bastante evidente e que maioriariamente causa bastantes duvidas sobre a presença. Apesar do sector de revenda informática nacional demonstrar, no seu todo, sensibilidade para este tema, o investimento que exige e que a ele pode estar associado não é entendido como justificado face ao retorno esperado e, por isso, não se enquadra nas prioridades de negócio.

“As redes sociais estão a desempenhar um papel cada vez mais preponderante no quotidiano dos portugueses. Redes sociais como o Facebook, Twitter e LinkedIn, assim como muitos blogues, estao a mudar a nossa realidade aos mais variados niveis, a nivel profissional e a nivel pessoal. A propria massificaçao que se sente nos equipamentos moveis que permitem o acesso a estas redes, como os telemoveis e os tablets, têm sido um elemento facilitador desta realidade. Por isso, é um meio apetecível enquanto veículo de marketing. Neste estudo, é possível ver que os nossos parceiros, revendedores informaticos, têm consciência das mais-valias quer as redes sociais oferecem, se bem que ainda não estão prontos para investirem financeiramente numa estratégia de fundo nesta área”, afirmou Sofia Velasco, Chefe de Marketing da OKI Systems Iberica.

Num total de 78% dos inquiridos, a presença em redes sociais é ou será, a curto prazo, uma realidade. Contudo, dos que estão presentes, 57% dos monitoriza e gere a presença nas redes sociais pelos seus atuais recursos humanos internos e os restantes 43% fazem uma monitorização esporádica. Daí que estas questões corroboram a inexistência de respostas que demonstrem intenção em assumir algum investimento nesta área, seja de recursos humanos, seja a nivel financeiro.

Resumidamente, concluiu-se que no sector da revenda informática nacional, muitas são já as empresas que têm consciência da importância e das potencialidades de manterem uma presença em redes sociais mas, dada a especificidade do seu negócio, e o panorama de mercado em que se vive, um investimento nesta área ainda não se justifica e por isso não se enquadra nas prioridades de negócio.

Redes_Sociais_III_Estudo_Comunidade_OKI

+ sobre OKI Systems (Ibérica), S.A. – Sucursal Portugal

Pub

Informação relacionada