Acupuntura diminui em 50% crises de enxaquecas

Uma investigação de um grupo de cientistas asiáticos, publicada no Canadian Medical Association Journal, concluiu que a acupuntura é eficaz no controlo das enxaquecas, nomeadamente na diminuição do número de dias de “crise” e intensidade das dores.

Na pesquisa, cerca de 500 adultos foram submetidos a sessões da tradicional acupuntura chinesa ou da denominada sham acupunture ou falsa acupunctura (equivalente a placebo), que consiste na colocação de agulhas em pontos não específicos do corpo e com profundidade mínima. A experiência durou cerca de quatro semanas e os grupos não foram informados sobre o tipo de método administrado. Durante o estudo, os participantes submetidos ao método tradicional alegaram ter menos episódios de enxaqueca do que antes das sessões de acupuntura: a maioria sofria de seis “crises” por mês, e, posteriormente, os episódios caíram para três ocorrências mensais. Já os pacientes que foram tratados através da falsa acupuntura não declararam qualquer alteração da rotina.

“A maioria das pessoas tende a menosprezar aquilo que não conhece. A acupuntura é um bom exemplo, recebendo constantemente o rótulo de tratamento exótico ou alternativo. Um dos motivos tem a ver com a cultura ocidental, que não permite a crença de que uma agulha posicionada num determinado ponto possa aliviar uma dor noutro ponto. Outro motivo é que, infelizmente, há muitos terapeutas que não têm formação científica para exercer a profissão e acabam por passar uma má imagem da Medicina Tradicional Chinesa”, acrescenta a Dra. Wenqian Chen, médica especialista em MTC do Centro de Terapias Chinesas.

Pub