44% dos alunos recorrem às poupanças para fazer mestrados

Author: Share:

Apesar da crítica situação económica em que o país se encontra mergulhado nos últimos anos, 44 por cento dos portugueses interessados em tirar uma pós-graduação/ mestrado afirmam que o farão recorrendo às suas poupanças.

Os dados surgem de um estudo realizado pela consultora especializada em formação e estudos de pós-graduação, Círculo Formación, durante a anterior edição da Feira Internacional de Pós-Gradução (FIEP).

Na edição anterior do certame, o número de participantes no Porto e em Lisboa foi o maior de sempre, cerca 1.000 entre 300 na Invicta e 700 na capital, números que reflectiram o aumento da preocupação dos jovens portugueses em arranjar emprego. Tal confirma, segundo o Circulo Formacion, a tendência crescente para se ter uma formação superior e mais elevada que a licenciatura como requisito imprescindível para entrar no mercado de trabalho

Ainda segundo o estudo, dividindo por cidades, 42 por cento dos lisboetas vão recorrer às suas poupanças, enquanto no Porto o número sobre para 49 por cento. Por outro lado, 23 por cento dos portugueses inquiridos recorrerá a ajuda dos pais e 22,9 por cento irão pagar através de ajuda financeira externa.

Além disso, com as alterações inerentes ao Tratado de Bolonha, os mestrados passam a implicar uma especialização para que o candidato a um posto de trabalho tenha a qualificação que a profissão requere. 90,6 por cento dos inquiridos afirma que depois do Tratado, os mestrados valorizaram-se mais.

A FIEP visa precisamente resolver as dúvidas dos jovens recém-licenciados e profissionais sobre tudo o que diga respeito à sua formação de Pós-Graduação, financiamento, bolsas e áreas de interesse.

  • O certame terá lugar dia 7 de Março no Hotel Tiara Park Porto e a 8 de Março no Hotel Sheraton Lisboa, ambos no horário 16:00 – 19:00 e com entrada gratuita.
Pub

Informação relacionada