Mora passa Cartão a 732 Jovens

Author: Share:

A autarquia de Mora já emitiu 732 Cartões Municipais Jovem desde 2004 a cidadãos residentes na área do município há mais de um ano, com idades compreendidas entre os 10 e os 30 anos.

Só no ano passado foram emitidos mais 48 cartões e a edilidade investiu 60.000 mil euros nas diversas valências que constituem o Cartão Jovem.

Os portadores do Cartão Jovem têm, entre outros descontos, 98 por cento na aquisição de lotes de terreno na zona industrial, 25 por cento nos terrenos dos loteamentos municipais e apoio em materiais de construção e elaboração de projetos na recuperação de habitações para casa própria.

Os jovens de Mora possuidores do cartão beneficiam de diversos apoios, nomeadamente 50 por cento do custo das ligações de água e esgoto, 50 por cento nas taxas e licenciamentos para obras e ainda 50 por cento no licenciamento industrial.

No capítulo do Programa de Recuperação de Casas Degradadas destinadas à habitação própria, a autarquia gera, em média para uma habitação de 200 m2, um apoio de 6.000.00€ a cada beneficiário que peça apoio no âmbito deste programa.

Este valor engloba a elaboração dos projectos de arquitectura e todas as especialidades actualmente exigidas por lei, o fornecimento das areias, cal, auxílio nas demolições, remoção e transporte de entulho a vazadouro, execução dos ramais de ligação às redes públicas de águas e esgotos. Quando se trata de um pedido de recuperação de casa degradada efectuado por um titular do Cartão Jovem, poderá este ainda beneficiar de um apoio extra através da cedência de telhas para cobertura (até um montante de 750,00 €) e uma palete de cimento.

Os jovens morenses têm ainda descontos de 50% no acesso às iniciativas culturais e recreativas promovidas pela edilidade e de 25% nas entradas de cinema e da piscina.

Esta é uma iniciativa que além de trazer um conjunto de benefícios sociais, visa não só inverter a tendência demográfica, mas também levar a que os jovens permaneçam no concelho, promovendo a sua participação activa na vida cívica e económica, combatendo assim a desertificação de que muitos concelhos do interior têm sido vítimas.

Pub

Informação relacionada