Cafeína protege contra o cancro do rim

Author: Share:

Os consumidores regulares de café podem ter menos risco de vir a desenvolver cancro renal. A conclusão pertence a uma investigação realizada pela Harvard Medical School (Boston, EUA), publicada no International Journal of Cancer, que refere que quem ingere três ou mais chávenas de café, por dia, tem menos probabilidade (16%) de vir a sofrer da doença.

Os especialistas defendem que o consumo de café pode aumentar a sensibilidade do organismo à hormona reguladora de açúcar no sangue, o que leva a que, a longo prazo, os níveis de insulina actuem positivamente na diminuição do risco de cancro renal. Além desse aspecto, os investigadores identificaram, igualmente, substâncias antioxidantes no café que ajudam a proteger as células renais dos danos causados pelo cancro. O estudo partiu da análise de 13 pesquisas prévias, que contemplou um total de 530.469 mulheres e 244.483 homens, com períodos de acompanhamento entre sete a vinte anos. O Dia Mundial do Rim assinala-se a 8 de Março.

“O carcinoma renal tem uma taxa de mortalidade muito elevada. É por esta razão que os resultados desta investigação, nomeadamente quanto às propriedades terapêuticas do café e suas funções protectoras, devem ser encaradas com entusiasmo e como mais um contributo para a prevenção do problema“ explica Teresa Ruivo, Gestora do Projeto Café & Saúde em Portugal.

Das cerca de 208 mil pessoas, em todo o mundo, a quem é anualmente diagnosticado cancro renal, mais de 102 mil acabam por morrer da doença. Os homens são duas vezes mais afectados do que as mulheres e, normalmente, o diagnóstico surge depois dos 40 anos de idade, sendo que a probabilidade de desenvolvimento duplica nos fumadores. No homem, é o oitavo tumor mais comum. Além do factor hereditariedade, a exposição a determinados ambientes profissionais, como por exemplo, o amianto e alguns herbicidas, podem aumentar a probabilidade de desenvolver cancro do rim.

O Programa “Café e Saúde” foi implementado em Portugal, em 2007, pela AICC (Associação Industrial e Comercial do Café), com o objectivo de mudar a atitude dos profissionais de saúde relativamente ao consumo de café. É um projecto de informação, dirigido a profissionais de saúde, que procura esclarecer e desvendar mitos sobre a ingestão do café, reunir evidência científica quanto aos benefícios inerentes ao seu consumo na prevenção de algumas patologias e estimular o conhecimento específico sobre esta temática. Criado pela OIC (Organização Internacional do Café) apoia, actualmente, programas em Espanha, Alemanha, Itália, Finlândia, França, Holanda, Rússia e Reino Unido.

Pub

Informação relacionada