Condimentos e especiarias no Museu do Oriente

O Museu do Oriente organiza, dia 29 de Abril, um ateliê de terapêutica dos condimentos e especiarias. Orientados pela formadora Fernanda Botelho, os participantes podem aprender mais histórias de plantas e descobrir que a melhor caixa de primeiros socorros é o armário da cozinha.

Os coentros, a canela, o gengibre, o cardamomo, a paprica, a nigela, os orégãos, o alecrim, a erva-príncipe e muitas outras plantas viajaram do Oriente para o Ocidente, e vice-versa, e acomodaram-se nas cozinhas, onde são usadas principalmente como condimentos e especiarias para enriquecer os pratos. Poucos conhecem os seus potenciais efeitos medicinais e como esses conhecimentos se podem revelar muito úteis, resolvendo problemas não só de primeiros socorros mas também de gripes, constipações ou infeções urinárias.

Fernanda Botelho estudou Plantas Medicinais, Pedagogia Waldorf e Montesorri, Yoga em Londres, onde viveu 15 anos intervalados por muitas outras viagens. É membro, desde 1995, da Herb Society do Reino Unido. Em Portugal continua a viajar, partilhando com entusiasmo o seu conhecimento das plantas. Escreve em revistas de jardinagem, tem o curso de guia do jardim botânico da Faculdade de Ciências de Lisboa, tendo orientado visitas às plantas medicinais dos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian.

Ateliê de terapêutica dos condimentos e especiarias
Data: 29 Abril
Formador: Fernanda Botelho
Horário: 10.00 às 13.00
Preço: € 30,00
Participantes: Mín.10, Máx.20

Pub