Dia Mundial da Criança no Museu do Oriente

Author: Share:

O Museu do Oriente convida filhos, pais, avós e professores a celebrar o Dia Mundial da Criança, no dia 1 de Junho, com o espetáculo infantil de teatro e dança Viagem no dorso de um elefante.

A iniciativa propõe aos mais pequenos uma viagem pela Rota da Seda, símbolo do sonho do Oriente. A história, que revela a alma de terras mágicas através das suas músicas e danças, numa trama cheia de surpresas, segue as pegadas de Vinayaka, o Elefante que, por sua vez, segue as de Alexandre o Grande e de Marco Pólo.

O espetáculo é conduzido pelas bailarinas Tarikavalli e Mónica Roncon. Tarikavalli é uma referência em Portugal na área da dança clássica indiana e é reconhecida na Índia e na Europa como uma figura importante no mundo do Bharata Natyam. Foi a primeira portuguesa a estudar e a profissionalizar-se neste estilo. Mónica Roncon é uma artista multifacetada, especializada em danças ciganas. Formou-se com vários professores em Lisboa, Paris e Moscovo, leciona em toda a Europa e criou em 2009 a Companhia de Danças Ciganas Pálinka.

Sinopse

Tarikavalli, bailarina dos templos hindus e o seu querido elefante, Vinayaka, deixam terras orientais, juntamente com a guia Mónica, partindo em direção ao ocidente longínquo. A mala de viagem encerra mil e uma maravilhas: perfumes, especiarias, sedas, estatuetas.

Entusiasmado pelas descobertas que lhe reserva a Rota da Seda, Vinayaka brinca e diverte-se fazendo mil e um desvios e tropelias durante a longa viagem até Portugal. Chegados ao destino e extenuados por este longo périplo, os viajantes adormecem. Quando Tarikavalli acorda, apercebe-se de que o elefante Vinayaka desapareceu… Mónica diz-lhe que o viu fugir com as orelhas ao vento e que o tentou chamar mas sem êxito.

As duas recordam, então, as aventuras e as peripécias desta rocambolesca viagem pela China, o Tajiquistão, a Rússia, a Hungria, Itália, França, até chegar a Portugal, onde se cruzaram com povos que falavam línguas esquisitas… e puderam apreciar fantásticas bailarinas que davam voltas e reviravoltas vestidas com trajes deslumbrantes.

Mas onde se esconderá então Vinayaka? Conseguirão Mónica e as crianças ajudar Tarikavalli a encontrar as suas pegadas? Que estratégias poderão inventar para o trazer de volta? Decididamente este elefante quer ser sempre o centro das atenções! Ou não fosse Vinayaka um dos muitos nomes de Ganesh, a famosa divindade hindu com cabeça de elefante que é venerada em toda a Índia. E porque é que este deus tem cabeça de elefante.

Mónica conta a incrível história desta figura sagrada, enquanto Tarikavalli dança a sua história. A seguir, em honra de Ganesh, as crianças são iniciadas na linguagem das mãos (hastas) recitando um curto poema em sânscrito; elas aprendem também uma canção com os ritmos da Índia, dedicada a Ganesh. Vinayaka, porém, faz orelhas moucas…

Tarikavalli procura na mala de viagem um cheiro, um aroma ou uma cor que o possam fazer recordar a sua companheira de viagem ou a terra natal. Porém, Vinayaka não se decide a aparecer… Numa última tentativa, Tarikavalli interpreta a dança sagrada de invocação a Ganesh, pois parece que o maroto do elefante se deixara encantar pelas histórias de uma gaivota do Atlântico e a seguira por entre as nuvens, perdendo-se pelos céus de Portugal…

Data: 1 Junho
Preço: 8,00 Euros
Público-alvo: 6-11 anos
Duração: 60m, sem intervalo
Auditório
10.30

Ficha artística:
U.S. KRISHNA RAO (coreografia dança indiana); TARIKAVALLI (teatro e dança indiana); MÓNICA RONCON (teatro e danças do mundo); MÓNICA RONCON E TARIKAVALLI (percussão e cenografia)); MARCO NOÉ AMARO (design gráfico); SÉRGIO JOAQUIM (desenho de luz e projeções).

Pub

Informação relacionada