Grã-Bretanha, Israel e Suécia são os países que mais se promovem no Twitter

Author: Share:

Estudo conclui que apenas nove Governos dos 193 Estados membros da ONU possuem uma conta oficial de Twitter em nome do país.

Portugal não detém uma conta de promoção oficial no Twitter, beneficiando quanto muito das contas da Presidência da República e do Governo de Portugal.

As contas de Twiter da @Grã-Bretanha, @Israel e @Suécia constituem os melhores exemplos de como promover os respetivos países através do Twitter. Quanto a Portugal, o País não detém uma conta de promoção oficial no Twitter, beneficiando quanto muito das contas da Presidência da República e do Governo de Portugal.

Estas conclusões ressaltam dos resultados da segunda parte do estudo “Twiplomacy”, uma iniciativa promovida pela Burson-Marsteller, empresa líder global em comunicação e relações públicas, que analisou detalhadamente a atividade no Twitter dos países que integram as Nações Unidas.

O estudo “Twiplomacy”, que contou com a colaboração da Lift Consulting, Exclusive Affiliate da Burson-Marsteller em Portugal, conclui ainda que apenas nove Governos dos 193 Estados membros da ONU possuem uma conta oficial de Twitter em nome do país.

A conta da @Grã-Bretanha resulta da campanha “Britain is Great”, lançada em março de 2012, com o propósito de destacar tudo o que o Reino Unido tem de melhor.

A conta @Israel é o canal oficial do país no Twitter, administrado pela equipa digital de diplomacia do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel. Este perfil conta com o maior número de seguidores entre as contas nacionais no Twitter, com mais de 66 mil seguidores, e serve ainda de promoção da atividade do Governo de Israel no Twitter.

O Governo sueco disponibilizou a sua conta de Twitter à população. A conta @Suécia tem mais de 65 mil seguidores e é gerida pelo projeto Curadores da Suécia, lançado em dezembro de 2011, tendo sido mais tarde reproduzido com sucesso pela @Irlanda e @NovaZelândia. Este projeto tem inspirado diversos grupos de voluntários em mais de 20 países.

De sublinhar, ainda, a existência das contas de Twitter @AntiguaBarbuda, @Barbados, @Lituania, @Maldivas, @ÁfricadoSul e @Espanha, todas administradas pelas respetivas entidades oficiais de turismo e que têm como objetivo primeiro promover, precisamente, as belezas turísticas de cada um destes países.

Um dado curioso do estudo revela que três em cada cinco países têm as suas contas protegidas, paradas, inativas ou suspensas, e quase metade das restantes 71 contas que continuam ativas estão a twittar com base em feeds de notícias automáticos sobre os respetivos países.

Pub

Informação relacionada