Kopke apresenta produção especial Colheita Tardia 2010

Author: Share:

A Kopke, que se apresenta como “a mais antiga casa de vinho do Porto”, colocou no mercado uma produção especial e limitada do seu primeiro Kopke DOC Colheita Tardia.

O lançamento deste vinho de categoria premium visa enriquecer o portfólio de vinhos da Kopke na categoria DOC Douro e, simultaneamente, reforçar o seu posicionamento como marca de referência no setor, consolidando uma história de tradição e capacidade de inovação construída ao longo de mais de 350 anos de História. Um vinho que pretende afirmar-se pela sua exclusividade e contribuir para o reforço da notoriedade da Kopke na arte de criar vinhos de exceção.

Sob a responsabilidade do enólogo Francisco Gonçalves, este novíssimo néctar é proveniente de uvas brancas, das castas Viosinho e Rabigato, que foram criteriosamente seleccionadas e colhidas à mão tardiamente, a 25 de novembro de 2010.

Característico dos vinhos de Colheita Tardia, este processo consiste em deixar as uvas mais tempo na videira, propiciando a sua afetação pelo fungo Botrytis Cinerea, popularmente conhecido por podridão nobre. Ao instalar-se no bago, este retira-lhe a água e, por conseguinte, concentra os açúcares. Assim, uma vez fermentadas, as uvas produzirão vinhos doces, com bons níveis de açúcar, álcool e ácidos, necessários à vivacidade e evolução do vinho no tempo.

Um vinho com estas características é naturalmente raro, pelo que a casa Kopke prevê só ter condições de produção em colheitas deveras excepcionais.

Com uma apelativa cor brilhante, o Kopke DOC Colheita Tardia de 2010 surge repleto de gulosas notas de mel, pêssego em calda, laranja confitada combinados com os aromas de frutos secos. Ideal quando servido fresco, é o acompanhamento para entradas como foie-gras, sobremesas e queijos.

Está disponível em garrafeiras seleccionadas, nas principais lojas da especialidade e no Clube del Gourmet do El Corte Inglés com um PVP recomendado de 17,5€ (garrafa de 37,5cl).

Pub

Informação relacionada