Evel assinala 100 anos

Post Thumbnail

Não são muitas as marcas que se podem dar ao luxo de celebrar 100 anos. A emblemática marca de vinhos durienses ‘Evel’ assinala esse feito este ano (1913 – 2013). Para celebrar a efeméride, a Real Companhia Velha confiou à agência Opal o desenvolvimento de uma campanha de publicidade, presente em imprensa escrita.

“Quisemos assinalar o centenário, mas acima de tudo mostrar que a marca está a atravessar um processo de rejuvenescimento, patente quer na imagem (que é nova), quer na forma como comunica com o consumidor, nomeadamente com os jovens que sentem um forte apelo pelo lifestyle latino, presente no tagline “Viva la EVELución.”, afirma Pedro Silva Reis (júnior), trade marketing manager da Real Companhia Velha.

‘Evel’ é sinónimo de tradição, mas cada vez mais de juventude, novas experiências e emoções fortes. ‘Evel’ evolui e reinventa-se tal como quem o consome: os resistentes e os persistentes. Pela sua história de vida, ‘Evel’ assume-se como uma marca quase que revolucionária no sentido de dinâmica, inovadora e sem aversão à mudança.

“Abaixo o IVA da restauração” é o grito polémico da campanha que pretende juntar voz aos que reclamam essa pertinente medida e, ao mesmo tempo, ser solidária com os momentos difíceis que se vivem de forma generalizada na restauração (principais clientes da marca ‘Evel’).

De relembrar que são recentes os últimos lançamentos da marca: ‘Evel tinto 2011’ e ‘Evel branco 2012’, sendo eles os protagonistas desta campanha.

O ‘Evel tinto 2011’ apresenta, no aroma, notas de frutos vermelhos bem maduros e nuances vegetais. Com um palato muito equilibrado, cheio de sabores frutados típicos do Douro, é redondo na boca, revela uma excelente estrutura e um final de boca frutado e persistente. Um tinto à altura da marca e com acentuadas características da região ou não fosse elaborado a partir do trio de castas mais tradicionais do Douro: Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. Estagiou durante oito meses em balseiros de carvalho francês antes de ser engarrafado. Já o ‘Evel branco 2012’ surge da combinação das variedades Viosinho, Rabigato, Fernão Pires e Moscatel, sobressaindo a fruta e um final de boca longo e fresco. É um vinho limpo, brilhante e de cor citrina, com aroma jovem e frutado. Tem uma boa acidez que lhe dá equilíbrio e frescura.

Por em 4 de June de 2013