Centro Interpretativo do Endovélico no Alandroal para dinamizar os visitantes

Author: Share:

O Alandroal foi, de 5 a 7 de Julho, o centro ibérico da arqueologia e antropologia, ao juntar, no Congresso Científico “Por Terras do Endovélico – Território e Cultura, Caminhos da Identidade”, realizado no âmbito do Festival Terras do Endovélico, alguns dos maiores investigadores de Portugal e além fronteiras, que juntamente com o público, ficaram a conhecer o projecto do futuro Centro Interpretativo do Endovélico, a ser levantado em Terena.

O espaço museológico, que vai mais além do núcleo principal dedicado ao Endovélico, divindade a quem era dedicado um culto local importante durante a época dos romanos, não tem ainda data de início de obras, até porque os fundos não estão ainda garantidos.

Durante a apresentação do arquitecto Manuel Lapão, responsável pelo projecto, ficou patente a dimensão do que se pretende fazer. Além do espaço dedicado ao Endovélico e à herança cultural do período que representa, o museu terá ainda espaço para o património cultural e etnográfico do concelho, recorrendo às novas tecnologias para o tornar interactivo e mais atractivo para crianças e jovens.

O culto a Endovélico foi divulgado pelo filólogo e etnógrafo português do século XIX, José Leite de Vasconcelos a partir dos primeiros trabalhos de escavação que o autor realizou no lugar de S. Miguel da Mota em Terena, concelho do Alandroal.

O Centro Interpretativo do Endovélico vai ficar localizado em Terena por ser o único local onde a divindade teve templo e culto conhecidos, apesar da sua influência se estender até Mérida, capital da Lusitânia romana.

Em redor da nova estrutura está pensado o desenvolvimento de uma série de equipamentos que pretendem dinamizar os fluxos de visitantes à região e que passam, entre outros, por parques e lojas.

O Fórum Cultural Transfronteiriço do Alandroal foi o palco do congresso e onde, além da apresentação do novo núcleo museológico, foi também apresentada a nova carta arqueológica do Alandroal e foi estreado o documentário “Por terras do Endovélico”.

Pub