Sonae compra 527 milhões de euros a produtores nacionais

Author: Share:

A Sonae prosseguiu a sua política de apoio à produção nacional durante os primeiros nove meses do ano, tendo aumentado em 3,5% as compras a produtores nacionais na área dos perecíveis. A atuação da Sonae permitiu beneficiar a produção nacional com um total de 527 milhões de euros nesta área, contribuindo para a criação de riqueza e emprego em todo o País.

Luís Moutinho, CEO da Sonae MC, afirma que “Num contexto económico difícil, a Sonae e o Continente reforçaram a sua relação com os produtores nacionais, contribuindo com o seu investimento e conhecimento para o desenvolvimento em Portugal de uma indústria agroalimentar competitiva, eficiente e inovadora. As compras a produtores nacionais representaram cerca de 80% do total na área dos perecíveis e ajudaram muitas empresas agroalimentares e pequenos produtores a desenvolver a sua atividade com segurança.”

O Clube de Produtores Continente continuou a sua missão de apoiar os produtores nacionais do setor agroalimentar no desenvolvimento dos seus negócios e de processos de inovação, tendo alargado o seu número de associados em 5% para 266 membros, que incluem produtores individuais, associações de produtores e cooperativas. Face a esta evolução, o Clube de Produtores Continente foi responsável por compras de cerca de 171 milhões de euros, representando 32% das compras totais a produtores nacionais na área dos perecíveis.

O Clube de Produtores foi criado em 1998 com o objetivo de aproximar a Sonae e o Continente dos produtores nacionais. A sua missão é promover os produtos nacionais de acordo com elevados padrões de qualidade e segurança, apoiando os seus associados de forma consistente e estruturada. Os produtores têm, assim, garantida uma via para o escoamento da sua produção, ficando a Sonae com a certeza de estar a oferecer aos seus clientes, produtos nacionais de origem e qualidade comprovadas.

Luis Moutinho afirma: “Acreditamos nas relações de longo prazo entre a Sonae e os produtores nacionais, assentes na melhoria contínua, nas melhores práticas, na confiança, na autorregulação e na liberdade contratual. Nesse sentido, e tendo por base as nossas boas práticas, apoiámos a criação do “Código de Conduta Europeu” para a cadeia alimentar, que após profundas negociações mereceu o consenso a nível europeu entre as associações de produtores e distribuidores”.

O “Código de Conduta Europeu” é constituído por uma lista de princípios de boas práticas nas relações verticais da cadeia de abastecimento alimentar e por um quadro de implementação desses mesmos princípios, que a Sonae subscreveu em maio do corrente ano e que assenta na autorregulação como solução de sucesso para o funcionamento da cadeia de fornecimento e distribuição.

Pub

Informação relacionada