“Mr. Turner” chega aos cinemas nacionais no Dia de Natal

Author: Share:

Realizado pelo britânico Mike Leigh, “Mr. Turner” chega aos cinemas nacionais no Dia de Natal, num registo biográfico dos últimos vinte e cinco anos de vida do conceituado e excêntrico pintor britânico, J.M.W. Turner, interpretado pelo ator Timothy Spall.

O filme conta a história de Turner (1775-1851), um pintor inglês do século XIX, um homem da classe operária muito ligado ao pai, cuja morte o afeta profundamente, e que se relaciona de forma conturbada com as mulheres.

Mr Turner era, segundo descreve o realizador, “um gigante entre os artistas, obstinado, intransigente, excêntrico, anárquico, vulnerável, imperfeito, errático e às vezes rude”. O filme revela as tensões e os contrastes entre este homem e a sua obra intemporal, entre as suas fragilidades e as suas forças, percorrendo as mudanças dramáticas que ocorrem no seu mundo nos últimos vinte e cinco anos de vida.

Com o objetivo de dar maior veracidade à personagem “Mr. Turner”, o ator Timothy Spall teve aulas de pintura, dois anos antes de iniciar a gravação do filme, tenho ganho o prémio de melhor ator no Festival Internacional de Cinema de Cannes 2014 pela sua interpretação no filme. Spall é conhecido pelo seu papel de Peter Pettigrew da saga “Harry Potter”, além da participação em “Sweeney Todd: O Terrível Barbeiro de Fleet Street” (2007), de Tim Burton, e mais recentemente no “Discurso do Rei” (2010), entre outros filmes.

O realizador Mike Leigh (“Simplesmente Feliz”, 2008; “O Segredo de Vera Drake”, 2004) evoca o último período da vida e obra do pintor britânico J.M.W. Turner que captou, como poucos, o uso da luz, sendo mesmo considerado um dos percursores do impressionismo.

Sobre o filme

“Mr. Turner ” conta-nos os últimos vinte e cinco anos da vida do conceituado e excêntrico pintor britânico, J.M.W. Turner (1775-1851).

Profundamente afetado pela morte do pai, amado por uma governanta que praticamente ignora e ocasionalmente explora sexualmente, Turner estabelece uma estreita relação com uma proprietária de uma pensão à beira-mar com quem vive incógnito em Chelsea, onde acaba por falecer. Ao longo destes anos, ele viaja, pinta, frequenta a aristocracia, visita bordéis, torna-se um artista estimado embora um pouco indisciplinado da Royal Academy of Arts, prende-se ao mastro de um navio para poder pintar uma tempestade, e é ao mesmo tempo reconhecido e desprezado pelo público e pela realeza.

Realizador: Mike Leigh
Elenco: Timothy Spall, Paul Jesson, Dorothy Atkinson

Pub

Informação relacionada