Três regras para ensinar os seus filhos a lidar com o dinheiro

Até aos dois anos as crianças pensam que tudo é grátis. O Pai Natal trás os brinquedos, os doces e os presentes aparecem no dia de aniversário, e os tios e os avós trazem sempre surpresas quando visitam.

Embora não seja necessário eliminar a magia de alguns destes momentos, os mais novos devem começar a perceber a realidade do dinheiro a partir dos dois anos, quando começam a pedir brinquedos quando acompanham os pais nas compras.

Assim, pratique algumas regras, com o objetivo de ensinar o seu filho a gerir o dinheiro de forma responsável desde cedo.

1- Faça uma lista de compras com o seu filho. Deve explicar-lhe que existem coisas necessárias e coisas que desejamos, mas que estas últimas nem sempre podemos ter.

Apresente-lhe as notas e as moedas e a sua ordem de valor. No supermercado, com o seu filho, cumpra a lista de compras. Desta forma a criança perceberá o valor limitado do dinheiro.

2- Quando a criança tiver capacidade para efetuar contas básicas, entre os 5 e os 6 anos, dê-lhe uma semanada. Com dinheiro disponível, a criança terá que começar a tomar decisões financeiras. Consumir agora ou mais tarde, gastar o dinheiro todo de uma só vez, ou gastar aos poucos e de forma progressiva. Ajude-o a tomar essas decisões.

3- Por volta dos 10 anos transforme a semanada em mesada. Com esta idade já terá capacidade para tomar decisões financeiras de longo prazo. Desta forma induz não só a gestão do dinheiro a longo prazo como a poupança. Chegará o momento em que quererá comprar bens mais dispendiosos que o levarão a juntar as mesadas ou a pedir dinheiro emprestado.

Esse é o momento para introduzir o conceito de empréstimo. Adiante-lhe as mesadas necessárias mas explicando que não voltará a receber até a dívida estar saldada.

Siga estes conselhos e tenha uma vida financeira mais saudável! Estes e outros conselhos estão disponíveis em: www.contasconnosco.pt

Recomendado para si

Má saúde oral pode originar complicações cardíacas Desde dos nossos primórdios que se fala da influência da saúde oral em todo o corpo humano, e se, em 1900, desconfiava-se que determinadas patologias ...
Smartphone será a principal ferramenta de trabalho dos portu... 62,8% dos inquiridos idealizam ter um horário de trabalho flexível e gerido por si 56,5% acredita que o smartphone será a principal ferrament...
Reclamações contra ginásios aumentaram 81% O Portal da Queixa – maior rede social de consumidores de Portugal - registou um aumento, na ordem dos 81%, do número de reclamações dirigidas a ginás...
Nove em cada 10 portugueses mexem no telemóvel enquanto cond... A aplicação móvel lançada pela Liberty Seguros em fevereiro deste ano, Hit the Road, que permite avaliar a condução automóvel dos utilizadores, conclu...
Pritt com soluções práticas e divertidas no regresso às aula... A Pritt, marca especialista em colas e corretores escolares, disponibiliza uma seleção de produtos práticos e divertidos que vão facilitar o dia-a-dia...
No último ano venderam-se cerca de 9 milhões de preservativo... No último ano venderam-se cerca de 9 milhões de preservativos Venda de preservativos cresce 3,5% em valor mas decrescem em volume Lubrifi...