As 8 regras de ouro para manter a linha durante o Natal

Author: Share:

Aproveitar a época natalícia e degustar todos os petiscos sem remorsos no fim das festas? É possível. Hugo Mestre Amaro, ator do filme “Os Maias” após perder 20 kg, partilha as suas dicas para aproveitar o Natal sem exageros

A um mês do Natal começam os preparativos para os jantares festivos que juntam familiares e amigos num só espaço, rodeados de espírito natalício e dos inevitáveis petiscos.

Entre as longas conversas que os reencontros proporcionam, manda a tradição provar um pouco de todas as especialidades, porque afinal o Natal só acontece uma vez por ano. O arrependimento embate no momento de listar os objetivos para o ano novo, em que perder peso ocupa os primeiros lugares.

Hugo Mestre Amaro, ator do filme “Os Maias” considera que pequenas alterações podem ser introduzidas para tornar as refeições mais saudáveis nesta altura. Há cerca de 77 dias a realizar um tratamento médico de perda de peso, baseado numa dieta proteinada, Hugo, que já perdeu 20 kg, não tenciona recuperá-los no Natal.

O ator, que não sendo especialista em nutrição, aprendeu a manter bons hábitos nutricionais, e partilha oito dicas que implementou na sua vida graças aos conselhos da equipa de nutricionistas da PronoKal, para as próximas festas.

Graciela Moreira, nutricionista do Método PronoKal, aponta as razões pelas quais as dicas devem ser seguidas.

1. “Realizem sempre as 5 refeições por dia. Desde que implementei esta regra sinto-me saciado e sem vontade de petiscar entre as refeições” – Três refeições principais e dois lanches, fazendo intervalos de 3 a 4 horas, aconselha a nutricionista Graciela. O metabolismo estará mais ativo e ajudará a queimar calorias.

2. “Percebi o quão importante é manter-me hidratado e agora bebo cerca de 2 litros de água por dia.” – É fundamental beber aproximadamente 2 litros de água por dia para manter os órgãos e os tecidos hidratados. Beber água também ajuda a saciar e desintoxicar o nosso corpo, sendo essencial nesta altura em que a ingestão de comida e de açúcares é superior ao normal.

3. “Passei a cozinhar com pouca gordura e opto sempre por azeite virgem” – A nutricionista confirma que o azeite de oliva virgem é efetivamente a melhor gordura para utilizar, mas sem abusos. O ideal é consumir entre 3 a 4 colheres de sopa por dia e evitar o consumo de alimentos com gordura animal, como carnes vermelhas, queijos com longa maturação, manteiga, salsichas ou bolos. Tentem manter uma alimentação cuidada e não se deixem levar pela gula.

4. “Diminuam o consumo de açúcar e doces em geral. Utilizem o truque de substituição do chocolate de leite por chocolate negro e vão ver que ajuda” – Os açúcares quando ingeridos transformam-se em calorias vazias, ou seja, não contêm nutrientes, sendo aconselhável substituir por adoçante. A nutricionista aconselha a reduzir os doces que são consumidos nesta altura.

5. “Aprendi a incluir na minha alimentação mais legumes e saladas, que acompanham muito bem qualquer prato principal” – Fornecem vitaminas, minerais e fibras para assegurar um bom funcionamento intestinal, concedem a tal sensação de saciedade e têm poucas calorias e zero gorduras, apoia a especialista. Mas atenção com os temperos utilizados, dando prioridade a pouco azeite e às várias especiarias existentes.

6. “Aprendi a escolher alimentos mais magros, mas igualmente saciantes e completos” – Verduras, frutas, carnes brancas, como peru, coelho e peixe, cereais e lacticínios magros são os mais recomendados pela especialista

7. “Comecei a desligar a televisão, afastar a leitura e concentrar-me a saborear a comida

“ – É importante que durante a refeição estejamos concentrados no que comemos pelo simples facto de mantermos o controlo do que ingerimos. “Também comemos com os olhos”, cita o provérbio, acrescentando que comer e mastigar os alimentos com calma vão ajudar a saciar rapidamente.

8. “Vou a caminho até o trabalho, deixei de lado os transportes” – Exercício físico é essencial e fundamental, reforça a nutricionista. Este é um ponto insistentemente reforçado porque é sinónimo de saúde. Mantém-nos em forma, ajuda a controlar os níveis de açúcar e de colesterol, e faz com que nos sintamos bem devido às endorfinas libertadas. 30 minutos por dia vão fazer a diferença.

A especialista Graciela Moreira refere que “não é aconselhável realizar uma dieta rigorosa uns dias antes do Natal, para em seguida consumir alimentos sem controlo, sendo mais eficiente uma preparação prévia através da diminuição das porções consumidas habitualmente”

Pub

Informação relacionada