Museu do Oriente e Companhia de Dança de Almada apresentam “Muito Chão”

Author: Share:

“Muito Chão” é o espetáculo que encerra a trilogia de comemoração dos trinta anos de carreira do bailarino e coreógrafo Benvindo Fonseca, e que o Museu do Oriente apresenta no dia 20 de dezembro, sábado, às 21h30, numa interpretação da Companhia de Dança de Almada.

Iniciadas com as peças “Edzer” (dedicada a África) e “Casa do Rio” (com Portugal como pano de fundo), as celebrações encerram-se com este espetáculo inspirado na Índia que, para Benvindo Fonseca, “não se consegue descrever mas sentir. A terra e suas cores, os gestos, os sabores, cheiros e costumes. A desigualdade, juntamente com rituais, deuses e sabedoria, assim como o nada, qualidade tão importante, valorizada nestas paragens e tão pouco no Ocidente”.

Com o objetivo de “emocionar o público” e “fazer da peça um momento sensorial, onde a dança está na sua melhor essência: o movimento, nunca desprovido de emoção e intenção”, a peça é interpretada por oito bailarinos.

Ficha Técnica:

Benvindo Fonseca (coreografia e pesquisa musical e de vídeo), Carlos Mil-Homens (música: tema original e interpretação ao vivo), Carmo Garcia (cenário), Fauze El Kadre (figurinos), Cláudia Rodrigues (desenho de luz), José Pacheco (sonoplastia), Maria Franco (direção artística). Interpretação a cargo de Beatriz Rousseau, Bruno Duarte, Daniela Andana, Joana Puntel, Luís Malaquias, Mariana Romão, Miguel Santos, Nuno Gomes.

“Muito Chão”, de Benvindo Fonseca

  • Companhia de Dança de Almada
  • 20 de Dezembro, sábado – 21h30
  • Auditório
  • Preço: € 8,00 (desconto de 25% para menores de 30 anos e maiores de 65 e desconto de 30% para grupos de 10 pessoas ou mais)
  • Duração: 70′, sem intervalo
  • M/6

Pub

Informação relacionada