8 °C Lisbon, PT
2018-12-17

2084 – O Fim do Mundo, de Boualem Sansal

Grande Prémio de Romance da Academia Francesa 2015 Um romance-fábula aterrador, inspirado em 1984, de George Orwell, sobre o estabelecimento de uma ditadura religiosa de raiz muçulmana.

2084-o-fim-do-mundo-de-boualem-sansal_1A globalização do Islamismo vai conduzi-lo ao poder em todo o mundo dentro de 50 anos, a começar pela Europa – é a previsão do escritor argelino Boualem Sansal neste romance aterrador.
A ditradura religiosa assenta num imenso império, o Abistão, que deriva do nome do profeta Abi, representante de deus na Terra.
O seu sistema de vida baseia-se na amnésia – e na submissão a esse deus único, cruel e poderoso. Todo o pensamento pessoal foi banido; um sistema de vigilância omnipresente permite às autoridades conhecer as ideias e os «atos desviantes». Oficialmente, o povo vive na maior das felicidades proporcionada por uma fé religiosa inquestionável. Até que, em guetos desconhecidos, às escondidas do poder das autoridades religiosas, a resistência se inicia.
Boualem Sansal constrói uma distopia violenta e macabra, que se filia diretamente em George Orwell e no seu 1984, para abordar o poder, o alcance e a hipocrisia do radicalismo religioso muçulmano que ameaça as nossas democracias.

A família de Boualem Sansal vem do Rif, a região ao sul de Marrocos que faz fronteira com a Argélia. É uma história de combates, abandono e fuga – os povos do Rif lutaram contra os espanhóis, depois contra os franceses e, finalmente, contra o rei de Marrocos depois da independência do país. Boualem Sansal nasceu em 1949, na Argélia, na proximidade das montanhas Ouarsenis (em berbere, «nada mais alto»).
Formado em engenharia e doutorado em economia, foi demitido de todos os cargos públicos devido aos seus textos e às suas opiniões contra a islamização crescente da Argélia. O seu romance, Le Serment des Barbares, recebeu o prémio do Primeiro Romance e o prémio Tropiques.
Os seus livros têm sido censurados e o autor ameaçado; apesar dos perigos, divide o seu tempo entre a Argélia e Paris. Foi já galardoado com o Prémio da Paz (dos livreiros alemães), o Prémio do Romance Árabe, o Grande Prémio da Francofonia, o da Renaissance Française, o RTL-Lire – ou o Grande Prémio da Academia Francesa, em 2015, por este romance.

Recomendado para si

Livro “Mamã, tenho Medo do Fogo!” da Chiado Kids chega às ... "Mamã, tenho Medo do Fogo!", com a chancela da Chiado Kids que vai ser apresentado este sábado, 15 de dezembro, às 14h45, no Auditório Municipal da Pa...
Toys”R”Us Espanha e Portugal tem serviço exclusivo para re... A Toys"R"Us Espanha e Portugal tem um novo serviço para este Natal que te permite reservar os teus artigos favoritos, com antecedência, sem necessidad...
Mercado de Campo de Ourique celebra o Natal As luzes estão montadas, a agenda repleta de animação e o mercado ‘Natal made in Portugal’ fazem do mercado mais tradicional de Lisboa paragem obrigat...
Forum Algarve e Associação da Baixa de Faro oferecem transporte gratui... O serviço de transporte é gratuito e prevê circuitos diários, das 10h00 às 20h00, em contínuo, entre a Baixa de Faro e o Forum Algarve até 06 de janei...
Irish Celtic está de volta a Lisboa Irish Celtic é um Pub, em Cork, Irlanda. A sua história data do princípio dos tempos, e no seu interior encerram-se lendas e objectos que testemunham ...
Exposição “Geração” patente até dia 14 de dezembro, no Esp... A natureza e os seus elementos serviram de base para a obra da artista Constança Clara, que transforma o átrio do Espaço Amoreiras num palco de experi...