Costa Cruzeiros – “assumidamente” embaixadores de Itália pelo mundo

Author: Share:

O Shopping Spirit News conversou com Jorge Carreiras, o diretor da Line C, empresa representante da Costa Cruzeiros em Portugal, a bordo do Costa Luminosa que passou por Lisboa num cruzeiro de posicionamento.

A chaminé amarela com a letra C a azul é reconhecida por quem passa habitualmente pelo Porto de Lisboa. Afinal a Costa Cruzeiros é presença assídua em Lisboa, e não é de agora.

Os navios da Costa Cruzeiros há muitos anos que escalam em Portugal. Há quem os recorde nos anos 40, ainda com o nome Linha C, atracados no Cais da Rocha, com passageiros para a América do Sul e do Norte, nos tempos da emigração. Hoje em dia os atuais 15 navios da frota Costa são muito mais modernos, com uma oferta a bordo que surpreende e se estende da gastronomia ao entretenimento, excursões, passando pelo alojamento.

Lisboa é bastante procurada por diversas companhias durante as épocas de cruzeiros de posicionamento, mas não só. Também é um ponto de partida para as companhias que apostam em cruzeiros que permitem embarques e desembarques em Lisboa e a Costa Cruzeiros é uma delas. Uma boa notícia para os passageiros que não gostam de viajar de avião.

“Temos repetido as partidas de Lisboa nos últimos anos e tem sido um enorme sucesso pela facilidade de acesso aos portugueses”, disse Jorge Carreiras.
Segundo o diretor, este é um produto que “tem a capacidade de motivar as pessoas que não gostam de apanhar um avião para iniciar um cruzeiro, pela comodidade de embarcar em Santa Apolónia e dar uma volta pelo Mediterrâneo e voltar a Lisboa”.

Estes cruzeiros, com embarque e desembarque na capital portuguesa, realizam-se de Setembro a finais de Outubro, no Costa Favolosa, têm a duração de nove noites/dez dias e passagem por portos em Espanha – como Málaga, Cádis, Barcelona ou Valência -, Marrocos (Casablanca) e Itália (Savona).

Nesta altura do ano, e depois, no final de agosto, início de setembro, a Costa realiza os “cruzeiros posicionais” em que os navios descem do norte da Europa e se posicionam para iniciar cruzeiros no Mediterrâneo, ou vice-versa. “O Costa Luminosa é disso exemplo, que neste momento está a fazer um cruzeiro para o norte da europa, onde vai posicionar-se para fazer cruzeiros de sete noites”. A Costa tem uma vasta oferta de navios e cruzeiros no norte da europa, alguns fazem uma semana nos Fiordes, outros fazem o Báltico e alguns fazem cruzeiros mais elaborados e consequentemente mais extensos, que permitem, por
exemplo, ir ao Cabo Norte, ao Sol da Meia-noite.

“São cruzeiros com um peso diferente mas faz parte também um pouco do imaginário dos portugueses, ver o sol da meia-noite no Cabo Norte”, refere o diretor.
Os Fiordes e o Báltico de uma semana são os cruzeiros que têm maior procura nesta região da europa e alguns deles com escalas prolongadas de dois dias, como
por exemplo em São Petersburgo. No entanto, se há um campeão de venda na Costa Cruzeiros, esse é o mediterrâneo. Se, por um lado, o custo dos voos para Barcelona tornaram este porto muito acessível e procurado, também Veneza continua a ser um porto de embarque de sucesso para os portugueses que compram cruzeiros da Costa, até porque dá-lhes a opção de fazerem, por exemplo, as ilhas gregas que continuam a ser um dos êxitos do mediterrâneo.

Mas a oferta da Costa Cruzeiros não se fica pelo Mediterrâneo e Norte da Europa. A companhia também tem partidas alternativas como cruzeiros no Dubai, no Índico, no Oriente, no Brasil, bem como nas Caraíbas. “Durante o Inverno europeu alguns navios deslocam-se não só para o Brasil, mas também para as Caraíbas, com alternativas de embarque em Miami e Point a Pitre (Guadalupe), fazendo um cruzeiro formatado para o gosto dos europeus, isto é, cada dia faz um porto diferente, algo que é valorizado pelos europeus que têm de voar para o outro lado do atlântico”.

Já os cruzeiros com saída de Miami tocam três ou quatro portos numa semana. Também o Dubai é um dos destinos que os portugueses têm procurado e na região da Ásia também há portugueses a fazerem cruzeiros da Costa, sobretudo algumas viagens posicionais.

Em Portugal já se desmistificaram alguns aspetos que faziam parte do imaginário das pessoas. Em primeiro lugar, pensava-se que os cruzeiros seriam para uma franja mais sénior que não corresponde à verdade. A Costa tem um produto que que valoriza a viagem de famílias com crianças ao não cobrar tarifa de cruzeiro a crianças até 17 anos, desde que viajem com os pais e ocupem o mesmo camarote, baixando a média da faixa etária dos passageiros. Por outro lado, este benefício proporcionado pela Costa pesa na hora de organizar o orçamento familiar. Se é verdade que há uns anos os cruzeiros eram produtos com acesso limitado a carteiras muito recheadas, hoje em dia, encontram-se soluções em termos de preço que não se encontram na hotelaria tradicional.

“Nós temos cruzeiros de uma semana em pensão completa, com tudo aquilo que é animação a bordo, com tudo o que um navio oferece e estando todos os dias num porto diferente, com ofertas desde 399 euros por pessoa em camarote duplo o que é bastante acessível”. As bebidas engarrafadas ou em lata não estão incluídas no preço, mas a Costa possibilita que em que determinadas categorias de camarotes premium as bebidas possam ser incluídas.

A valorização através de serviços tem tido adesão porque os passageiros consideram valer a pena comprar uma cabina premium e beneficiar das vantagens. Antes de comprar um cruzeiro é preciso saber o que se pretende porque os há para todos os gostos. Para quem procura mais animação a Costa Cruzeiros aconselharia o
Mediterrâneo no verão. Quem procura uma tranquilidade maior, seja contemplativa ou cultural, os cruzeiros no Norte da Europa. Fora da Europa, o cruzeiro no Dubai será uma alternativa. “Coincide com o nosso Inverno e acabam por permitir uma perspetiva dos emirados, não estando só num sítio”. Estes cruzeiros fazem pernoitas em portos como o Dubai para dar a possibilidade de conhecer melhor a região.

Outra das opções da Costa passa pelos cruzeiros de volta ao mundo que são para aqueles passageiros que têm uma maior disponibilidade não só financeira como de tempo. Normalmente são viagens de circum navegação de cerca de 100 dias, cujos preços começam nos 12 mil euros em cabina interior e podem ir aos 70 mil euros em suite. A Costa também tem procura destes cruzeiros no mercado português porque é uma experiência única. Faz parte do imaginário de muita gente dar a volta ao mundo.

A Costa é uma companhia italiana na sua génese e no seu estilo. “Em Itália come-se bem e na Costa a gastronomia é um dos pontos altos mostrando o que de melhor a Itália tem para dar. Aqui os navios da Costa são um pouco um embaixador de Itália pelo mundo”. Além dos buffets ao longo do dia e os especiais à noite, a Costa mantém a tradição de dois turnos para o jantar no restaurante principal. Para quem quiser ter uma noite diferente, há também a possibilidade
de, através de reserva prévia, jantar ao restaurante club, onde tem alguma privacidade, e apresenta em alguns casos showcooking. Este restaurante é pago à parte e custa 25 euros por pessoa.

Na companhia ainda existe algum formalismo, mantendo-se dois jantares de gala num cruzeiro de sete noites: O jantar do Comandante e o Jantar de Despedida. Aqui exige-se algum cuidado no traje, aconselhando-se aos senhores o uso de um blazer e às senhoras um vestido ou saia, que não é obrigatório ser de cerimónia. A ideia é manter alguma tradição e glamour nos cruzeiros. Também, quem não gosta de se vestir bem?

Pub

Informação relacionada

Deixar um comentário