Dia Mundial do Pão

Author: Share:

A data foi instituída no ano 2000, pela União Internacional de Padeiros e Afins, para destacar a importância deste cereal que nos acompanha de manhã à noite, em qualquer refeição e é intrínseco aos hábitos alimentares de todo o mundo.

Segundo a Direção Geral de Saúde devemos ingerir entre 4 a 11 porções do grupo da Roda dos Alimentos composto por cereais, arroz, massas e pão (1 fatia é equivalente a 50g). Do ponto de vista alimentar e nutricional, o pão possui uma capacidade única de fornecer energia de elevada qualidade, facilmente digerível, de boa conservação e com enorme versatilidade gastronómica.

Presente como base da alimentação desde a Antiguidade, diz-se que a história do pão acompanha a história da humanidade, tal a sua longevidade nas refeições dos povos e a sua importância na cultura gastronómica. De centeio, trigo ou milho, com chouriço ou passas, em baguete ou em carcaça, folar ou broa, com queijo ou mel, cada povo tem a sua receita de pão.

Pão era símbolo de reivindicações sociais, sinonimo de trabalho, da luta pela vida e pela liberdade.

As razões para incluir pão na nossa alimentação diária são várias. Para além de apresentar um baixo valor energético e baixo teor de sal, é uma fonte de fibras alimentares, de vitaminas e minerais. Apresenta uma grande variedade de escolha para satisfazer os gostos de cada um, e, mais importante, de baixo custo.

7 Razões para incluir pão na sua alimentação diária

1ª. Baixo valor energético em comparação com os seus substitutos
1 fatia de pão de 50g contêm cerca de 135 kcal com apenas 1g de açúcares, enquanto 6 bolachas do tipo maria contêm cerca de 150 kcal e 8g de açúcares.
O pão é rico em hidratos de carbono complexos, levando a uma maior sensação de saciedade, e pobre em açúcares e gorduras, dada a simplicidade dos ingredientes e método de confeção utilizado.

2ª Fonte de fibras alimentares
O pão integral, de mistura, com centeio e outros cereais, ao contrário do pão proveniente de farinhas mais refinadas (como por exemplo o pão branco) são os que apresentam maior teor em fibra, auxiliando a regulação do trânsito intestinal e a diminuição de absorção de colesterol. Quando enquadrados numa refeição como o pequeno-almoço, podem ajudar-nos controlar o apetite e a ingestão energética ao longo do dia.

3ª Fonte de vitaminas e minerais
Essencialmente vitaminas do complexo B – B1, B2, B3 e B6) e minerais como o fósforo, o magnésio, o selénio e o potássio que são essenciais ao organismo. As variedades com maior teor de fibra (integral, mistura, centeio e cereais) são as que apresentam maior teor de vitaminas e minerais.

4ª Tem custo mais baixo e menos teor de sal, comparativamente com a maioria dos seus “substitutos” (bolachas, biscoitos, bolos, croissants, entre outros).

5ª Localmente ao alcance de grande parte da população, uma vez que podemos encontrar a sua oferta desde a mais pequena padaria até às grandes superfícies, havendo também a possibilidade de fazer o pão em casa.

6º Apresenta grande variedade de escolha
Além do típico pão branco podem encontrar-se outras variedades como o pão integral, de centeio, de mistura, de sementes, entre outras possibilidades, o que torna o seu consumo tudo menos monótono;

7º Prático para consumo em qualquer lugar e em qualquer altura do dia
É simples de transportar e requer apenas que se mantenha em ambiente seco, fresco, não estando em contacto com a luz solar (a menos que os ingredientes que acompanham o pão necessitem de um outro tipo de armazenamento).

Informação relacionada

Deixar um comentário