Corre sem Lesões, de Ernesto Ferreira

Author: Share:
corre-sem-lesoes-ernesto-ferreira

corre-sem-lesoes-ernesto-ferreira_1Há mais gente a correr. Novos, velhos, homens, mulheres, cada vez mais gente adere ao running e a modalidade tornou-se uma verdadeira tendência. Isso é, sem dúvida, uma boa notícia. A má é que cada vez mais gente o faz sem preparação e até sem noção do que a corrida implica em termos de impacto no nosso corpo. Até que um dia vamos a meio dos nossos 10k – que fazemos 3 vezes por semana – e sentimos primeiro uma dorzinha no joelho e depois, com o passar dos dias, uma dor insistente e chata que não se vai embora.

As lesões podem ser altamente desmotivantes para quem corre e, por isso, a prevenção e o tratamento são fundamentais. Como é mais fácil prevenir do que tratar, Ernesto Ferreira, fisioterapeuta especialista em running, indica-nos o que devemos fazer – e não fazer – para evitar uma lesão, sublinhando, entre outros factores, a importância do aquecimento e dos alongamentos, o fortalecimento dos músculos, o planeamento do treino, a melhoria da técnica de corrida ou a escolha das sapatilhas certas. Além de nos ajudar a correr melhor, Ernesto Ferreira coloca-nos ao dispor a sua vasta experiência de mais de 20 anos nesta área para nos explicar também as causas, os sintomas e os tratamentos das lesões mais comuns provocadas pela corrida. Tudo para que possamos chegar cada vez mais longe.

Sobre o autor:
Ernesto Ferreira formou-se em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde de Alcoitão em 1994. Entre 1995 e 2003, foi fisioterapeuta da Seleção Nacional de Seniores Masculinos de Basquetebol e coordenador das restantes seleções. Entre 1994 a 1996 e 1998 a 2001 foi fisioterapeuta do Clube Atlético de Queluz. De 1996 a 1998, foi fisioterapeuta do Basquetebol do Sport Lisboa e Benfica. Tornou-se especialista em análise e tratamento biomecânico de lesões na corrida, pelo Running Therapy Center. Atualmente é diretor técnico do GFD – Gabinete de Fisioterapia no Desporto. Pratica atletismo e é detentor das seguintes marcas: 31:52 na São Silvestre da Amadora em 1990; 1:10:08 na Meia Maratona da Nazaré em 1991; 2:46:18 na Maratona de Sevilha em 2014; 34:52 na Corrida do Montepio em 2015; 1:17:45 na Meia Maratona dos Descobrimentos em 2015.

Informação relacionada

Deixar um comentário