Esquadrão Pneumonia adverte. A Pneumonia mata a cada hora e meia. Vacine-se!

Author: Share:
esquadrao-pneumonia-adverte-pneumonia-mata-hora-meia-vacine

Todos os dias são internadas 81 pessoas com Pneumonia. 16 acabam por morrer. Ou seja, a cada hora e meia, morre uma pessoa vítima daquela que é uma das principais causas de morte preveníveis através de vacinação. Conscientes do papel fundamental da prevenção, o Grupo de Estudos de Doenças Respiratórias da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, a Fundação Portuguesa do Pulmão, a Associação Respira e a Sociedade Portuguesa de Pneumologia organizaram uma ação de sensibilização para a Pneumonia e para os problemas com ela relacionados. Chama-se Esquadrão Pneumonia e, pelo quarto ano consecutivo, vai percorrer o País no combate contra a doença.

A campanha “Esquadrão Pneumonia” chega amanhã às ruas. Entre as 10.00 e as 18.00, o Esquadrão vai estar na Praça da Figueira, em Lisboa, com o objetivo de sensibilizar a população para a Pneumonia e para os problemas com ela relacionados.

Depois de Lisboa, a ação prolongar-se-á por mais de uma semana, ao longo da qual passará por Évora, Leiria e Aveiro, terminando no Porto no dia 12, data em que se comemora o Dia Mundial da Pneumonia.

O apelo à prevenção é grande mensagem deste Esquadrão, que estará presente em algumas das mais emblemáticas praças do País com uma equipa de profissionais de saúde que vão realizar testes de espirometria e transmitir informação sobre a doença, explicar as principais formas de prevenção e esclarecer outras dúvidas.

A campanha Esquadrão Pneumonia dirige-se a toda a população, sobretudo, aos adultos a partir dos 50 anos. O seu principal objetivo é alertar a sociedade civil, a par da comunidade científica, para a importância de prevenir a doença. Com o Esquadrão Pneumonia, pretende-se impactar as pessoas na rua, dar-lhes a oportunidade de testarem a sua capacidade respiratória e de se aconselharem com profissionais de saúde qualificados.

São registados casos de Pneumonia ao longo de todo o ano mas é nesta época que se registam o maior número de casos. A vacinação antipneumocócica é a forma mais eficaz de se proteger e prevenir a Pneumonia.

Crianças e adultos a partir dos 65 anos, pessoas que, a partir dos 18 anos, sofram de co-morbilidades como Diabetes, Doença Cardíaca Crónica, Asma ou DPOC, fazem parte dos grupos de risco e por isso estão particularmente aconselhadas a fazer a prevenção.

Calendário Esquadrão Pneumonia

  • 03 de novembro – Lisboa | Praça da Figueira | 10.00 – 18.00
  • 05 de novembro – Évora | Praça 1º de Maio | 10.00 – 18.00
  • 08 de novembro – Leiria | Praça Rodrigues Lobo | 10.00 – 18.00
  • 10 de novembro – Aveiro | Praça do Mercado| 10.00 – 18.00
  • 12 de novembro – Porto | Praça dos Leões | 10.00 – 18.00

Os adultos também devem vacinar-se

A imunização na idade adulta é uma das preocupações das entidades promotoras do Esquadrão Pneumonia, que apelam à vacinação antipneumocócica numa faixa etária em que a doença pneumocócica se manifesta, sobretudo, sob a forma de Pneumonia.

O pneumococo é um dos agentes microbianos mais vezes identificados como causa de pneumonia. Sintomas como febre, tosse, expectoração, dificuldade respiratória, podem estar associados a pneumonia pelo, que quando presentes, devem ser convenientemente avaliados por um médico. A vacinação antipneumocócica é uma das armas que atualmente possuímos. Dirigida contra o pneumococo é a forma de minimizar esta doença que afeta, sobretudo, crianças e adultos a partir dos 65 anos e pela sua fragilidade, pessoas acima dos 50 anos que sofram de co-morbilidades como Diabetes, Doença Cardíaca Crónica, Asma ou DPOC, também devem ter especial atenção à prevenção.

De 18 em 18 minutos, há um internamento por Pneumonia. A cada 90, morre uma dessas pessoas. O conhecimento dos sintomas da doença e o recurso atempado aos cuidados médicos, a vacinação anti-gripal, bem como, a vacinação anti-pneumocócica poderão melhorar significativamente esta situação.

Para além da Pneumonia, a vacinação antipneumocócica previne formas graves da infecção por pneumococos como a Meningite e a Septicémia, e outras menos graves como a Otite Média Aguda e a Sinusite.

O pneumococo é o responsável por, aproximadamente, 1.6 milhões de mortes por ano em todo o mundo, sendo, por isso, uma das principais causas de morte preveníveis através de vacinação.

Informação relacionada

Deixar um comentário