Natal no Museu do Megalitismo de Mora

Author: Share:

O Museu Interactivo do Megalitismo planeou um programa de actividades de Natal que vai fazer sonhar os mais novos e entreter os mais velhos num dia que se pretende de magia no mais recente museu de Portugal.

De 19 de Dezembro de 2016 a 2 de Janeiro de 2016, eis as propostas de actividades:

– Peça a uma Estrela
O céu nocturno exerce sobre o Homem um fascínio especial desde os primórdios dos tempos. Diz uma crença antiga que basta pedir a uma estrela, para um desejo se realizar.Nesta actividade divertida e pedagógica poderá ficar a saber um pouco mais sobre algumas estrelas conhecidas desde a antiguidade e, se pedir, talvez o seu desejo se concretize.

– Sobre o Natal, eu sei…* Descubra algumas curiosidades sobre diversas tradições de Natal, e, quem sabe, poderá obter resposta a algumas dúvidas que tinha sobre esta quadra natalícia.
– Um anjinho vou criar…* Uma pinha eu vou pintar e num anjinho a vou transformar. Cria o teu enfeite de Natal para a tua sala enfeitar.

– Um postal para o Pai Natal* A noite de Natal está quase a chegar e com o Pai Natal queres falar. No Museu podes criar um postal para lhe enviar.

– O Pai Natal está no Museu – 22 de Dezembro* O Pai Natal está a chegar e contigo vai querer estar. Dia 22 de Dezembro, vem ao Museu Interactivo do Megalitismo ver o Pai Natal. Ele vai estar à tua espera com muitas surpresas. Horário: das 10h às 12h e das 14h às 17h

– Uma história de encantar…* Vou-te contar uma história de encantar. Noite de Natal de Sophia de Mello Breyner é a história que te vai fazer sonhar.

O Museu Interactivo do Megalitismo de Mora inclui mais de 100 peças megalíticas recolhidas no concelho e cedidas por outros municípios e toda uma tecnologia que vai permitir a interactividade com o visitante, nomeadamente filmes em 3D, hologramas e vitrinas interactivas que o farão regressar no tempo.

O museu possui um espólio que representa os períodos mais antigos do Neolítico, ou seja, cerca de 6500 anos, altura em que as primeiras comunidades de agricultores se estavam a desenvolver e a estabelecer no interior alentejano, até ao período visigótico.

Pub

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

thirteen + six =