Perder peso aumenta a qualidade da vida sexual

Author: Share:

Segundo um estudo realizado na Universidade de Duke (EUA) sobre a relação entre o excesso de peso e a sexualidade, os obesos são 25 vezes mais propensos a ter problemas sexuais do que pessoas com um peso considerado normal. A obesidade e o excesso de peso que têm vindo a afetar cada vez mais portugueses (52,8%), têm influência na vida sexual tanto a nível físico como emocional.

Os especialistas em atividade física e coaching da PronoKal® Group, empresa especializada em tratamentos de perda de peso baseados numa dieta proteinada, partilham uma mensagem para este dia de São Valentim, no qual é igualmente celebrado o Dia Europeu da Disfunção Sexual: a perda de peso contribui para melhorar significativamente a qualidade da vida sexual.

A obesidade e o excesso de peso afetam mais de metade da população portuguesa, sendo que segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), 52,8% apresenta peso a mais. Segundo um estudo realizado pela “Diet and Fitness Center” do centro médico da Universidade de Duke nos EUA, o excesso de peso pode comportar problemas disfuncionais sexuais. O estudo, realizado a 1.200 pessoas, demonstrou que aqueles que sofrem de obesidade ou excesso de peso são 25 vezes mais propensos a ter problemas sexuais do que as pessoas com um peso normal.

Isto pode dever-se, entre outras causas, ao facto de o excesso de gordura provocar uma diminuição das hormonas sexuais, tanto nas mulheres como nos homens, reduzindo assim o desejo sexual. Ao iniciar o processo de perda de peso, a DHEA, hormona que intervém na produção das hormonas sexuais, volta a equilibrar os níveis destas, aumentando a autoestima do paciente, assim como o desejo sexual.
A boa notícia que os especialistas da PronoKal® Group querem lançar a todos os apaixonados neste São Valentim, é que a perda de peso contribui para melhorar a vida sexual. Segundo Felipe Isidro, catedrático de exercício físico e responsável pelo Departamento de Atividade Física da PronoKal® Group, “a prática de exercício físico e um peso saudável são sinónimos de mais e melhores encontros sexuais. Com o exercício físico libertamos mais endorfinas, o que facilita o alcance do prazer sexual e nos protege de doenças circulatórias, reduzindo o risco de impotência nos homens. A obesidade e o seu efeito direto na vida sexual converteram-se num problema comum que deve ser abordado de forma multidisciplinar para aumentar a qualidade de vida daqueles que dela padecem.”

Por outo lado, o excesso de peso afeta diretamente a saúde psicológica do paciente, influenciando assim a sua vida diária e a sua sexualidade. Para Pilar Morales, responsável pela área de coaching da PronoKal® Group, “Ter uma boa autoestima tem um grande impacto numa sexualidade saudável. Ao perder peso, o paciente ganha confiança e segurança em si mesmo e isto contribui para a melhoria das suas relações tanto a nível sexual como ao nível da relação entre o casal, já que fomenta o amor e compromisso entre duas pessoas”.

Por isso, e já que a par deste dia se celebra o Dia Europeu da Disfunção Sexual, a equipa da PronoKal® Group quer alertar para esta problemática e dar a conhecer à sociedade a importância de adotar hábitos de vida saudáveis, que ajudem a lutar contra o excesso de peso e a obesidade e assim, a desfrutar de uma maior qualidade de vida em todos os aspetos.

Pub

Informação relacionada

Deixar um comentário