Tecnologia móvel monitoriza doentes respiratórios crónicos

Author: Share:

Num país onde as doenças respiratórias são a terceira principal causa de morte e onde uma em cada quatro mortes é causada por doenças respiratórias, surge agora o Sistema de Telemonitorização SmartReab, desenvolvido em parceria pelo Centro Hospitalar Lisboa Norte e pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, com o apoio da Fundação Vodafone Portugal.

Video de apresentação:

O Sistema de Telemonitorização SmartReab, implementado no Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte, irá permitir prolongar a monitorização da atividade física para lá do ambiente hospitalar, acompanhando e incentivando com segurança o doente a manter-se ativo no seu ambiente domiciliário e na comunidade em que se insere.

“Segundo a OMS, a inatividade física é o 4º principal fator de risco com impacto global, sendo responsável por 10% da mortalidade. No doente respiratório crónico, a inatividade física é ainda um fator de risco para hospitalizações e mortalidade precoce”, refere a Professora Doutora Cristina Bárbara, Diretora do Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar Lisboa Norte e Diretora da Clínica Universitária de Pneumologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

Nos doentes respiratórios mais graves, o Sistema SmartReab permitirá também ajustar a adequação dos níveis de oxigénio necessários para aqueles que cumprem esta terapêutica diariamente.

Através do aumento da atividade física, estima-se que o Sistema SmartReab contribuirá, a médio e a longo prazo para:
Promover um estilo de vida saudável nos doentes respiratórios crónicos;
Reduzir o número de episódios de urgência face a um melhor controlo clínico, minimizando as agudizações da doença respiratória;
Reduzir o número de episódios de internamento como consequência da redução dos episódios de urgência.

“Para os médicos e suas equipas, este sistema de telemonitorização proporciona dados em tempo real, contínuos, com o doente em ambiente domiciliário e na comunidade. Para além de sinalizar ocorrências anómalas, permite sobretudo incentivar com segurança o aumento da atividade física e acompanhar o benefício obtido pelos programas de Reabilitação Respiratória na adoção de hábitos de vida saudável”, sublinha a Professora Doutora Fátima Rodrigues, Coordenadora da Unidade de Reabilitação Respiratória do Hospital Pulido Valente, onde se tem desenvolvido o Sistema SmartReab.

A Diretora Clínica do Centro Hospitalar Lisboa Norte – Dra. Margarida Lucas, face ao trabalho desenvolvido, congratula-se com os benefícios clínicos observados nos doentes.

“Podemos dizer que este é um exemplo concreto de sucesso e inovação decorrente da parceria entre as instituições envolvidas”, refere o Dr. Carlos das Neves Martins, Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte.

“Este é mais um exemplo de sucesso de utilização das modernas tecnologias ao serviço da Sociedade. Uma das grandes preocupações da Fundação Vodafone é a promoção e desenvolvimento de soluções tecnológicas que contribuam para melhorar a qualidade de vida da Comunidade, e que funcionem como alavanca para desenvolver novas soluções em áreas tão importantes como a da saúde”, refere Mário Vaz, Presidente da Fundação Vodafone Portugal.

Pub

Informação relacionada

Deixar um comentário