332 aldeias candidatas às 7 Maravilhas

Author: Share:

A organização das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias acaba de divulgar que foram apresentadas 446 candidaturas de 332 aldeias das 7 Regiões do país. O Centro é a região com maior número de candidaturas, com 159 aldeias, e a categoria Aldeias Rurais é a que conta com maior número de candidatas. Esta lista longa vai ser agora votada pelo Painel de Especialistas e as 49 aldeias pré-finalistas são reveladas a 7 de abril, na Aldeia da Pena, em S. Pedro do Sul.

TOTAIS POR CATEGORIA:

  • Aldeias-Monumento – 78 aldeias
  • Aldeias de Mar – 23 aldeias
  • Aldeias Ribeirinhas – 60 aldeias
  • Aldeias Rurais – 99 aldeias
  • Aldeias Remotas – 44 aldeias
  • Aldeias Autênticas – 79 aldeias
  • Aldeias em Áreas Protegidas – 63 aldeias

TOTAIS POR REGIÃO:

  • AÇORES – 23 ALDEIAS / 46 CANDIDATURAS
  • MADEIRA – 11 ALDEIAS / 12 CANDIDATURAS
  • NORTE – 79 ALDEIAS / 97 CANDIDATURAS
  • CENTRO – 159 ALDEIAS / 216 CANDIDATURAS
  • LISBOA – 7 ALDEIAS / 8 CANDIDATURAS
  • ALENTEJO – 37 ALDEIAS / 44 CANDIDATURAS
  • ALGARVE – 16 ALDEIAS / 23 CANDIDATURAS

Esta é uma das fases decisivas do processo de eleição, em que após as candidaturas por várias entidades públicas e privadas do país, a lista longa de candidaturas é votada pelo Painel de Especialistas. Este processo para escolher as 49 aldeias pré-finalistas que vão a votação pública é auditado pela PwC, a qual deu igualmente um contributo inestimável na revisão e aperfeiçoamento do Regulamento.

“A organização das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias tem como prioridade a apresentação de uma lista de 49 aldeias pré-finalistas que prime pela qualidade, diversidade e representatividade de todas as regiões. O nosso papel enquanto auditores consistiu, nesta fase, em olhar para o Regulamento de uma forma independente independente e, ponderando os objetivos, conceito e missão apresentados pela Organização, propor alterações de natureza objetiva e qualitativa, que permitam antecipar as diversas situações que possam vir a ocorrer no decurso das diversas fases da votação”, explica Jorge Costa, Partner da PwC. “Temos uma vasta experiência neste tipo de concursos e temos auditado os processos de eleição das 7 Maravilhas há vários anos, pelo que é com orgulho que mais uma vez garantimos a idoneidade e fiabilidade dos resultados do projeto que vai colocar as aldeias portuguesas no mapa nacional e internacional”, acrescenta.

O Regulamento revisto e aprovado pelos auditores encontra-se disponível para download no site oficial e a lista longa de aldeias candidatas pode ser consultada pelo público também no site e nas redes sociais.

O Painel de Especialistas começa a votar esta semana e a escolha prolonga-se até dia 31 de março. O Painel de Especialistas é convidado pela Organização com critérios de representatividade regional. É um grupo alargado de 7 elementos por região, onde têm assento figuras de indiscutível sabedoria e conhecimento local, historiadores, especialistas em conservação da natureza, jornalistas e especialistas em turismo. O Painel é organizado pelas 7 regiões e vai votar de forma secreta nas aldeias candidatas da Lista Longa, escolhendo as 7 melhores em cada uma das 7 categorias, num total de 49.

Após a votação dos Especialistas, o processo será auditado pela PwC e os resultados serão validados Conselho Científico. O Conselho Científico é um órgão de apoio à Organização, que tem a grande missão de defender os aspetos qualitativos do concurso e para desempatar se for chamado a isso. O Conselho Científico é composto por: Ministério da Agricultura, Unidade de Missão para a Valorização do Interior, Turismo de Portugal, ICNF, Centro Nacional de Cultura, Federação Minha Terra e Associação Portugal Genial.

Os resultados desta votação vão ser conhecidos em conferência de imprensa, agendada para 7 de abril, na Aldeia da Pena, em S. Pedro do Sul.

Pub

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

eight + seven =