25º Curtas Vila do Conde abre com o novo filme de Aki Kaurismäki

Author: Share:

A edição do 25º aniversário do Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema arranca no próximo sábado, 8 de julho. Entre os destaques do primeiro dia estão a antestreia nacional de “O Outro Lado da Esperança”, de Aki Kaurismäki, o filme de abertura do festival; o regresso de Kelly Reichardt com “Certain Women”; a abertura do Curtinhas com “Gru – O Maldisposto 3”; e o espetáculo da Atlantic Coast Orchestra que vai interpretar, ao vivo, uma banda sonora para a comédia muda de Buster Keaton, “The General”.

A 25ª edição do Curtas Vila do Conde abre com a antestreia nacional do mais recente filme de Aki Kaurismäki, “O Outro Lado da Esperança”. Premiado na última edição do prestigiado Festival de Berlim, o filme acompanha duas histórias que, por um acaso, se intersectam. A primeira é a de Khaled, um jovem refugiado sírio que perdeu praticamente toda a sua família. Quase por acidente, ele chega a Helsínquia como passageiro clandestino à procura de asilo. Wikström, o outro protagonista, é um antigo vendedor que muda a sua vida e se torna jogador de póquer. Com o dinheiro que ganha, compra um restaurante sem viabilidade numa rua obscura da mesma cidade.

Esta sessão está integrada na secção Da Curta À Longa, que acompanha o percurso de cineastas que passaram pelo festival, apresentando as suas longas-metragens. Ainda no sábado, será exibido “Certain Woman”, o novo trabalho de Kelly Reichardt, autora In Focus do Curtas Vila do Conde em 2014. O filme é uma digressão pelas histórias de três mulheres – protagonizadas por Michelle Williams, Kristen Stewart e Laura Dern – que se cruzam em pequenas cidades da América, mostrando as imperfeições subtis da sua existência. No dia seguinte, domingo, esta secção do festival apresenta mais duas longas: “24 Frames”, o filme póstumo de Abbas Kiarostami, em antestreia nacional, e “Mariphasa”, de Sandro Aguilar, em estreia mundial.

Também no primeiro dia do Curtas Vila do Conde, o filme “Gru – O Maldisposto 3” abre, às 15:30, o Curtinhas, a secção dedicada a crianças e jovens. Para além do filme de abertura, este mini-festival dentro do próprio festival vai contar com uma competição de curtas-metragens, vários ateliers e um espaço infantil onde as crianças podem realizar atividades ligadas ao cinema enquanto os pais assistem às sessões.

Na celebração das suas 25 edições, o Curtas Vila do Conde convidou 25 personalidades a escolherem o seu filme preferido visto no festival. Esta extensa carta branca, dividida em várias sessões ao longo da semana, vai apresentar obras de cineastas como Manoel de Oliveira, Federico Fellini, Jean-Luc Godard, Tim Burton, Maya Deren, Artavazd Pelechian, Chris Marker, Hal Hartley, Miguel Gomes, Matthias Müller, Man Ray, Gus Van Sant e João Pedro Rodrigues. A primeira sessão exibe, às 21:45, “Corpo e Meio” de Sandro Aguilar e “Bicicleta” de Luís Vieira Campos.

A terminar o programa do primeiro dia do Curtas Vila do Conde, a Atlantic Coast Ochestra – um projeto inovador composto por jovens músicos conduzidos pelo maestro Luis Miguel Clemente – apresenta, pela primeira vez em Portugal, uma banda sonora original composta por Andrew E. Simpson para o clássico mudo de Buster Keaton, “The General” (Pamplinas Maquinista), exibido em simultâneo. A comédia, inspirada num acontecimento verídico, acompanha Johnny Gray (Buster Keaton) durante a Guerra Civil Americana, um maquinista com duas paixões: a sua noiva Annabelle Lee (Marion Mack) e o seu comboio, O General. Depois de ter sido rejeitado para combater na guerra, por ser considerado mais valioso como maquinista, Johnny Gray começa a ser visto como cobarde por Annabelle. Decidido a provar o contrário, Johnny mostra que é corajoso perseguindo sozinho um bando de espiões que roubaram o seu comboio, O General, onde seguia Annabelle.

A Solar – Galeria de Arte Cinemática, um dos espaços do festival, inaugura, no mesmo dia às 17:00, “Terra”, uma exposição coletiva da nova geração de autores portugueses: Gabriel Abrantes (em colaboração com Ben Rivers), Priscila Fernandes, Pedro Neves Marques, Joana Pimenta, Lúcia Prancha, Francisco Queimadela e Mariana Caló. A exposição, que fica patente até 17 de setembro, terá um horário alargado durante o festival: das 14:00 às 23:00.

O 25º Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, que decorre entre 8 e 16 de julho, tem o apoio da Câmara Municipal de Vila do Conde, do Ministério da Cultura, do Instituto do Cinema e Audiovisual, do programa MEDIA/Europa Criativa e de vários parceiros imprescindíveis à realização do festival, incluindo a Acción Cultural Española (AC/E) que apoia a forte presença de Espanha no Curtas Vila do Conde.

Pub

Informação relacionada