A Amazónia como nunca a viu… No Google Earth

Author: Share:

I Am Amazon (Eu sou Amazónia) : Descubra a sua ligação com a floresta tropical através do Google Earth

Para muitas pessoas de todo o mundo, a Amazónia é uma terra distante, misteriosa, repleta de selvas impenetráveis, rios majestosos e povos indígenas. Mas o que muitos de nós não percebemos é que todos temos uma ligação com a Amazónia – através do ar que respiramos, da água que rega os alimentos que comemos, dos ingredientes naturais nos medicamentos que usamos ou nos padrões climáticos que vivemos em todo o mundo.

Hoje a Google convida-o a aventurar-se no coração da Amazónia e a descobrir a sua ligação com a maior floresta tropical do mundo através da Voyager, plataforma de estórias do Google Earth. Nesta plataforma, vai encontrar 11 novas estórias interactivas sobre diferentes partes da vasta região amazónica brasileira, que abriga cerca de 27 milhões de pessoas e uma grande variedade de culturas.

Todas estas estórias são contadas pelos diversos povos que apelidam a floresta de lar, sendo que algumas delas foram produzidas por um dos maiores contadores de estórias brasileiro, o reconhecido produtor de cinema Fernando Meirelles. Em conjunto, foi criada uma experiência empolgante – para web e mobile – contada através de vídeo, mapeamento, áudio e realidade virtual 360° e cobrindo uma ampla diversidade de problemas que a floresta tropical enfrenta e, consequentemente, o planeta.

Visualizar “I Am Amazon” no Google Earth

Estas estórias reflectem a complexidade da Amazónia, que produz 20% do oxigénio da Terra e é o habitat de 1 em cada 10 espécies animais no mundo. Conheça a cadeia de distribuição por detrás da grande variedade de iguarias florestais, tais como, as nozes do Brazil e o açaí que já são parte da oferta dos supermercados de todo o mundo; conheça as economias locais que outrora dependiam dos abates ilegais e que estão agora reorganizadas em torno dos esforços de sustentabilidade. Conheça também os Quilombolas, comunidades descendentes de africanos escravizados e a sua luta para receberem os títulos das suas terras.

O utilizador também pode saber mais sobre os povos indígenas tais como os Tembé e os Paiter Suruí, que estão a utilizar tecnologias de monitorização para protegerem os seus territórios de incursões ilegais de estranhos e de desflorestações; Ou o povo Yawanawá, uma tribo que, sob a liderança das mulheres, recuperou o seu património cultural e conquistou o seu espaço na indústria global de cosméticos através da colheita sustentável de urucum, uma semente avermelhada utilizada usada nos batons e em outros produtos.

Estas histórias são o culminar de 10 anos de trabalho com os povos da Amazónia. Em 2007, o líder do povo indígena Paiter Suruí, Almir, deparou-se com o Google Earth e rapidamente viu o seu potencial para ajudar a proteger o património e as tradições do seu povo. O chefe Almir propôs uma parceria com a Google que resultou num mapa on-line do património cultural de Suruí, o primeiro projecto de desmatamento e de mapeamento do carbono florestal liderado por uma comunidade indígena. Através deste projeto, a tribo Surui calculou o valor da sua floresta no mercado voluntário de carbono e tornou-se na primeira comunidade indígena a receber fundos para preservar as suas terras.

Esperamos que estas estórias fascinantes da Amazónia consigam inspirar as mentes curiosas a explorarem, aprenderem e a preocuparem-se com o nosso vasto e frágil planeta.

Pub

Informação relacionada