Huawei anuncia os 7 finalistas do Portugal sem Tripé

Author: Share:

A primeira fase do desafio Portugal sem Tripé, da Huawei, chegou ao final com mais de 36 mil fotografias colocadas na plataforma e mais de 787 mil votos. Agora, chegou o momento de anunciar quais os 7 finalistas que terão a oportunidade de realizar um Bootcamp, receber um Huawei P10 e habilitarem-se a tirar “A Melhor Fotografia de Portugal”.

Com o objetivo de encontrar A Melhor Fotografia de Portugal, numa primeira fase, o Portugal sem Tripé procurou a imagem que melhor captasse e transmitisse a essência de cada região através da lente do Huawei P10, elevando a fotografia a um novo nível. Os portugueses aderiram e, desde os 18 até mais dos 65 anos, foram muitos os que se quiseram mostrar o melhor do nosso país. Houve dez distritos que se destacaram nestas participações, tendo sido cerca de 190 mil em Lisboa, 115 mil no Porto, 34 mil em Setúbal, 24 mil em Leiria, 24 mil em Braga, 21 mil em Faro, 20 mil em Aveiro, 16 mil na Madeira, 16 mil em Santarém e 14 mil em Coimbra.

Mas, afinal, quem são os finalistas de cada região?

Madeira – Bianca Abreu: Depois de um almoço fora em família, após mostrar a ilha a uns tios, Bianca deu por si a olhar para a Casa das Mudas e a pensar que aquela paisagem daria uma boa fotografia. O júri do Portugal sem Tripé achou o mesmo e tornou-a numa das sete finalistas.

Açores – Pedro Silva: Tirada na Lagoa de Capitel, na Ilha do Pico, esta fotografia foi tirada há dois anos quando Pedro tentou apanhar o reflexo da montanha, ao amanhecer. O resultado está à vista: tons rosa, laranja e violeta, com patos a passear como bónus.

Algarve – Vítor Aguiar: Com imensas fotografias da Senhora da Rocha, Vítor decidiu apostar nessa paisagem, sua favorita, para concorrer ao Portugal sem Tripé, com o intuito de mostrar tudo aquilo a que aquele ícone da costa algarvia já sobreviveu, incluindo sismos e derrocadas.

Alentejo – Miguel Martins: Na lagoa de Santo André, já com a lagoa aberta, Miguel aproveitou o final de tarde, e o facto de o céu se cruzar com a lagoa devido ao reflexo, para tirar a fotografia com os pescadores que o tornaria num dos finalistas deste concurso.

Lisboa – Bruno Costa: Segundo Bruno, tinha acabado de sair da casa de uns amigos, na zona de Santos, quando se apercebeu de toda a azáfama, o movimento nas ruase das senhoras a assarem sardinhas. Acabou por perder uns minutos a tirar várias fotografias, entre elas a escolhida..

Centro – Samuel Silva: Depois de uma tarde de tentativas a tirar fotografias profissionais numa encosta da Nazaré, Samuel deparou-se com este bonito pôr do sol quando estava a regressar a casa e aproveitou para registar o momento. Sem utilizar um tripé, esta fotografia tornou-se a sua preferida.

Porto e Norte – Paulo Fernandes: A acompanhar umas filmagens na aldeia da Anta, Paulo viu esta pastora com o seu rebanho e não resistiu a registar o momento. De uma reportagem sobre aldeias abandonadas, nasceu uma das fotografias finalistas do Portugal sem Tripé.

Pub

Informação relacionada