Lidl Portugal aboliu comercialização de ovos de galinhas criadas em gaiolas

No âmbito da sua estratégia global de sustentabilidade, o Lidl Portugal aboliu a comercialização de ovos provenientes de galinhas criadas em gaiolas, reforçando o seu compromisso com o bem-estar animal e o desenvolvimento de uma cadeia de valor que garante a melhor qualidade para os seus clientes.

O Lidl Portugal torna-se assim na primeira cadeia de retalho em Portugal a não comercializar ovos provenientes de galinhas criadas em gaiolas e avança no caminho de um futuro mais consciente e responsável, ampliando o respeito pelas boas práticas da sustentabilidade a um produto que, a seguir ao leite materno, é o alimento nutricionalmente mais rico e com mais benefícios para a saúde.

A partir de agora, o Lidl Portugal passa a comercializar exclusivamente ovos provenientes de galinhas no solo e de galinhas ao ar livre. Criadas em liberdade dentro de pavilhões, as galinhas no solo circulam livremente, ambiente que salvaguarda uma densidade máxima de nove galinhas por metro quadrado.

Ao contrário das galinhas de gaiola – que têm os seus movimentos limitados a um espaço pouco superior a uma folha de papel A4, não garantindo o simples bater das asas ou até mesmo caminhar livremente levando à restrição severa do movimento -, as galinhas no solo e ao ar livre expressam o seu comportamento normal e desenvolvem-se em harmonia com o meio envolvente.

O compromisso do Lidl Portugal envolve fornecedores, consumidores e colaboradores, apelando para que façam, também eles, parte desta mudança e, no futuro próximo, assumam escolhas responsáveis e que privilegiem o bem-estar animal. É este o caminho que o Lidl Portugal se compromete a percorrer para a promoção de um equilíbrio em todas as etapas do seu produto, acreditando que o investimento no bem-estar animal resulta na garantia de satisfação do cliente.

Pub