Coelheiros: o regresso de um clássico Alentejano

Author: Share:

Desde 1991 que a Herdade de Coelheiros, uma propriedade familiar localizada na aldeia de Igrejinha, concelho de Arraiolos, é berço de alguns dos vinhos mais reputados da região do Alentejo. Recentemente, foi alvo de uma cuidada renovação da imagem, com novos rótulos e criação de uma gama coerente no segmento de vinhos de elevada qualidade.

O novo capítulo na história de Coelheiros iniciou-se em 2015, altura em que o casal Alberto Weisser e Gabriela Mascioli se apaixonou pela diversidade de culturas da herdade e adquiriu a propriedade, onde passaram a residir. No final de 2016 Luís Patrão é convidado a assumir a enologia e viticultura de Coelheiros, herdando assim o legado do enólogo António Saramago.

Ao novo perfil dos vinhos junta-se a nova imagem, que traduz a ligação ao território e suas tradições. Inspirada na arte secular dos Tapetes de Arraiolos, evoca a singularidade de cada parcela e de cada casta, e a forma como estas são minuciosamente trabalhadas, ponto por ponto. Sinónimo de consistência e resistência, esta arte expressa também o perfil distintivo de vinhos de Coelheiros: vinhos com longevidade, que evoluem ao sabor do tempo.

Desta nova filosofia resultam 6 vinhos: Coelheiros Branco e Tinto, Tapada de Coelheiros Branco e Tinto, Coelheiros Vinha do Taco e Coelheiros Chardonnay, que será lançado pela última vez. A distribuição no mercado nacional será conduzida em exclusivo pela Heritage Wines.

Inserida na região demarcada do Alentejo, a herdade estende-se ao longo de cerca 800ha, entre os quais 50ha de vinha em parcelas selecionadas, 40ha de pomar de nogueiras e uma vasta área de montado onde pastam livremente ovelhas, veados e gamos. A riqueza da sua biodiversidade inclui ainda uma parte de olival, barragem e outros animais como patos, lebres e coelhos.

Pub

Informação relacionada