O desmantelamento e a criminalização da PIDE/DGS

Author: Share:

Em O CASO DA PIDE/DGS – Foram julgados os principais agentes da ditadura portuguesa? são analisados os últimos dias da Pide/DGS e o processo de justiça política relativa aos elementos deste braço da ditadura, na transição para a Democracia. Todos os principais dirigentes estão aqui representados, assim como valiosas estatísticas que nos dão a conhecer o número de agentes e informadores detidos, após a extinção da PIDE.

No rescaldo do 25 de Abril, e após a primeira fase de desmantelamento, a investigadora retrata a discussão no seio do MFA sobre a Comissão e Extinção e também o que aconteceu durante o PREC, que terminou a 25 de Novembro de 1975 – esse período de criminalização dos elementos da PIDE/DGS constitui a segunda fase do processo de transição para a Democracia.

A libertação condicional dos elementos da polícia política, até ao seu julgamento em tribunal militar, constituiu a terceira fase deste complexo processo. Com O CASO DA PIDE/DGS – Foram julgados os principais agentes da ditadura portuguesa?, Irene Flunser Pimentel indaga a forma como decorreu este processo, até hoje bastante questionado e largamente desconhecido. Uma investigação realizada em numerosos arquivos portugueses e em abundante bibliografia. Um livro essencial para percebermos como evoluiu a memória do passado ditatorial e da PIDE/DGS.

Sobre a autora:

Irene Flunser Pimentel licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, em 1984. Conclui o mestrado em História Contemporânea (variante Século XX) pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com a tese Contributos para a História das Mulheres no Estado Novo. As organizações femininas do Estado Novo (Obra das Mães pela Educação Nacional e Mocidade Portuguesa Feminina), 1936-1966. É investigadora na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Colabora ainda em permanência, desde 1994, na revista História, da qual foi editora até final de 2001. Publicou diversos artigos de História em jornais e revistas portuguesas e estrangeiras, sobre diversas instituições do Estado Novo – organizações femininas e de juventude, polícia política -, a Segunda Guerra Mundial, o nacional-socialismo alemão e o Holocausto, entre outros temas. Colaborou em enciclopédias, dicionários e obras conjuntas. Participou em exposições, colaborou em documentários e programas de rádio e televisão e intervém regularmente em colóquios, conferências e seminários. É autora dos seguintes livros: História das Organizações Femininas do Estado Novo, «Textos relativos a Portugal» in Contai
aos Vossos Filhos. Um Livro sobre o Holocausto na Europa, 1933-1945, de Stéphane Bruchfeld e Paul A. Levine,
Fotobiografia de Manuel Gonçalves Cerejeira, Fotobiografia de José Afonso e A PIDE/DGS, 1945-1974.

Pub

Informação relacionada