ESET reforça luta contra malware através de iniciativa mundial

A ESET promove o combate aos vírus informáticos com o Dia de Antimalware, uma iniciativa mundial que visa homenagear a investigação a ameaças informáticas, e o que fazer para as combater

A 3 de novembro de 1983, Cohen, então um estudante de engenharia na Universidade da Califórnia do Sul, sob a supervisão do professor Leonard Adleman, preparou um protótipo em 8 horas num sistema UNIX e introduziu-o na rede universitária sob o pretexto de facilitar a organização de ficheiros dos seus utilizadores.

Tal como as apps maliciosas de hoje em dia, anunciadas como benéficas ou úteis, mas contendo instruções específicas para furtar informação confidencial e conferir acesso não autorizado, o programa – uma vez instalado, partilhado e usado – concedeu privilégios de sistema sobre todos os utilizadores da rede. Fruto do trabalho de investigação de Cohen para o seu doutoramento, o programa viria a ser denominado de “vírus informático” por Adleman e foi instrumental para analisar questões de segurança e ameaças informáticas: como são criadas e como podem ser combatidas, tanto a nível de software como a nível social e psicológico.


Pub

As considerações que Adleman teceu em 1984 sobre os vírus continuam relevantes. Na opinião do professor, nenhuma das medidas preventivas examinadas parecem oferecer soluções ideais. No jogo informático do “gato e do rato”, a prevenção ainda é um fator desconsiderado: tal como acontece com um vírus biológico, muitas vezes os utilizadores apenas procuram uma cura depois dos sintomas já serem extensos e, por vezes, difíceis – se não impossíveis – de remediar. Como lutar contra isso?

O que fazer para celebrar o Dia de Antimalware

Além dos cuidados habituais – como adquirir apps a partir de fontes oficiais e obter software de segurança, por exemplo – a ESET escolheu o 34.º aniversário sobre o trabalho de investigação de Cohen e Adleman para criar o Dia de Antimalware, uma iniciativa mundial que não só presta tributo aos envolvidos, como pretende gerar uma maior consciencialização para os perigos informáticos em geral e do malware em particular.

Como primeiro passo na missão contra o malware, a ESET recomenda aos utilizadores que se mantenham informados proativamente sobre questões de segurança e prevenção através de pesquisa, artigos noticiosos e das opiniões e conselhos dos especialistas de segurança. E com todo este conhecimento pode também ajudar os seus contactos, amigos e familiares a manterem-se seguros.

Uma discussão mais alargada também será hoje conduzida pela ESET nas redes sociais através da hashtag #AntimalwareDay, a qual convida os utilizadores a aprender mais sobre os malefícios do malware, a partilhar as suas experiências e conselhos sobre vírus informáticos.

Artigos relacionados