Home | Tecnologia | Soluções TI | Escritório Virtual ganha revelo no panorama nacional

Escritório Virtual ganha revelo no panorama nacional

O Avila Business Centers, empresa de aluguer de espaços de trabalho chave-na-mão, revela que o Escritório Virtual é uma solução cada vez mais conhecida e ponderada enquanto mais-valia para os negócios das pequenas e médias organizações. Esta é a principal ideia que resulta de um Estudo recentemente realizado pela empresa sobre o conhecimento do mercado face a este inovador conceito de organização laboral.

Denominado ‘Escritórios Virtuais em Portugal e a sua importância para o empreendedorismo’, o estudo baseia-se num inquérito que contou com a participação de 200 profissionais oriundos de setores tão variados como a Saúde, as TIC, os Transportes, a Construção, a Agricultura, a Banca e Seguros, as Telecomunicações ou a Saúde (entre muitas outras), oriundos de empresas na sua grande maioria até 5 colaboradores – embora tivessem sido registados também alguns casos de funcionários inseridos em organizações até 50 colaboradores.

O estudo permitiu reunir uma sondagem de inegável valor sobre os conhecimentos, o interesse e a abertura desta importante amostra no panorama dos pequenos e médios negócios nacionais face ao conceito de Escritório Virtual; uma modalidade que não é estranha para 92,1 por cento dos inquiridos, que afirmou já ter ouvido falar do serviço de Escritório Virtual prestado por Centros de Escritórios. A grande maioria dos participantes revelou ainda que o Escritório Virtual faz sentido para o seu negócio atual ou futuro, uma opção que colheu 71% das opiniões manifestadas.

Outro aspeto que o estudo quis aprofundar tem a ver com a importância deste conceito na dinamização do mercado empresarial. Neste capítulo, 54% considera ser importante e 42,86% diz ser mesmo muito importante – ou seja, uma esmagadora maioria de 96,86% reconhece o papel fundamental do Escritório Virtual enquanto opção cada vez mais viável para o negócio, independentemente da sua natureza.

No que concerne à enumeração dos aspetos mais importantes do conceito de Escritório Virtual, a possibilidade de ter uma morada central e de prestígio foi considerada como sendo um fator importante para 41% da amostra e muito importante para 31%; o atendimento telefónico personalizado ganhou a preferência de 46% como sendo algo muito importante e de 35% como sendo importante; a receção de correspondência foi indicada como sendo uma vantagem muito importante para 36% e importante para 33% dos inquiridos; a utilização pontual de salas de reunião e de postos de trabalho obteve um consenso de 79% como sendo um elemento bastante positivo na equação (com 43% a considerar um argumento muito importante e 36% a julgá-lo importante); e o acesso a serviços gerais de secretariado reuniu a opinião de ser um argumento importante para 39% da amostra e muito importante para 30% dos participantes.

O estudo permitiu apurar que uma ligeira maioria não recorre habitualmente a algum tipo de plataforma de acesso remoto ao escritório ou a documentos – 53,6% dos inquiridos manifestou essa tendência. No entanto, os 46,4% das pessoas que responderam de forma afirmativa a esta questão revelaram uma apetência forte para as aplicações baseadas na Cloud, com os serviços Dropbox, Google Docs, VPN e MyOffice a reunirem as preferências mais evidentes.

Na reta final do inquérito em que este estudo se faz basear, 50% dos inquiridos considera que as plataformas colaborativas existentes no mercado – nomeadamente as ofertas Google Docs, Dropbox, Boxnet ou Office 365 – dão resposta às atuais necessidades das empresas, uma tendência contrariada por apenas 17,1% dos participantes e um tema sobre o qual 30,7% revelou não ter opinião formada. Existe, pois, e no cômputo geral, uma clara perceção das vantagens que o conceito de Escritório Virtual pode trazer para as organizações individuais e coletivas nacionais não só em termos de aumento de produtividade, mas também de redução de custos.

«Numa altura em que cada vez mais pessoas pensam na possibilidade de criar o seu próprio posto de trabalho, quisemos saber qual a sua opinião sobre a importância deste conceito no tecido empresarial português e qual o seu interesse em dinamizar o espírito empreendedor no atual contexto do país», explica Carlos Gonçalves, CEO do Avila Business Centers. O responsável sublinha a sua «enorme satisfação» perante os resultados evidenciados, que «revelam a existência de um público cada vez mais conhecedor nas novas opções empresariais que, por sua vez, manifesta um interesse cada vez maior neste apelativo conceito do Escritório Virtual, cada vez mais apetecível e lógico em tempos onde a redução de custos e o aumento da produtividade são palavras de ordem». Carlos Gonçalves revela ainda que o ?Escritório Virtual tem vindo a ser complementado com a utilização do Coworking, principalmente por parte dos profissionais que anteriormente trabalhavam em casa e podem agora usufruir de um espaço de trabalho com secretariado no próprio local, através do modelo de escritório virtual.?

O principal objetivo a que se propõe o conceito do Escritório Virtual é extremamente simples, pragmático e prático: Dar a possibilidade de se ter uma morada fiscal ou comercial de prestígio, na qual se pode ser contactado a qualquer momento e através de uma secretária sempre ao dispor, que reencaminha as chamadas e a correspondência independentemente do local onde se estiver, e tudo isto sem ter de se suportar o custo de um escritório ou de uma secretária. Não menos importante, o facto de terem surgido várias aplicações colaborativas contribuiu para a proliferação desta modalidade e para a completa alteração do conceito de Teletrabalho.

Check Also

Novo Robot Esfregona Braava Jet M6 chega a Portugal

A iRobot. Já tem disponível em Portugal o novo robot esfregona Braava jet m6, o …