12 °C Lisbon, PT
2018-01-17

Esporão lança a nova colheita de Vinha da Defesa Branco e Vinha da Defesa Rosé

Esporão lança a nova colheita de Vinha da Defesa Branco e Vinha da Defesa Rosé, vinhos alentejanos que mostram o carácter de talhões seleccionados da Herdade do Esporão.

Produzidos na Herdade do Esporão, em Reguengos de Monsaraz, os Vinha da Defesa são vinhos com personalidade, que respeitam as suas raízes alentejanas, aliando criatividade e autenticidade na procura de fazer chegar a cultura e o sabor do Alentejo a momentos complementares ao consumo tradicional de vinho.

Os dois vinhos, assinados por David Baverstock e Sandra Alves, enólogo-chefe e enóloga do Esporão para os vinhos brancos e rosés, assumem um estilo contemporâneo e um perfil elegante e intenso e foram pensados tanto para serem bebidos antes da refeição como para acompanhar refeições leves, para serem bebidos a copo num restaurante, à noite num bar cosmopolita ou em convívio ao ar livre, numa festa ou num concerto de jazz.

As castas Arinto, Roupeiro e Antão Vaz fazem do Vinha da Defesa Branco 2012 um vinho cristalino de aroma citrino e intenso, com sugestões de lima e alperce maduro. Na boca, apresenta um sabor rico e elegante, frutado, fresco e equilibrado, sendo um vinho perfeito para acompanhar pratos como sushi, peixe grelhado, risotos ou pastas.

Produzido a partir das castas Aragonês e Syrah, o Vinha da Defesa Rosé 2012 apresenta uma cor rosada muito viva e um aroma frutado com notas de cerejas pretas e matizes vegetais. O paladar é intenso, com apontamentos de fruta vermelha fresca, num conjunto equilibrado, elegante e persistente. Acompanha pratos ligeiramente condimentados e saladas de Verão, sendo também óptimo aperitivo.

O Esporão produz os seus vinhos seguindo os princípios da produção integrada ou biológica, com o objectivo de assegurar a melhor qualidade das suas uvas com o mínimo impacto ambiental. Os vinhos são produzidos com total respeito pelo meio ambiente, desde a preservação da biodiversidade da vinha, às práticas agrícolas, passando pela procura de embalagens que contribuam para reduzir a necessidade de consumo de matérias-primas não renováveis.

Pub

%d bloggers like this: