Workshop de escrita de viagens no Museu do Oriente

O Museu do Oriente organiza, nos dias 18, 19 e 25 de maio, um workshop de escrita de viagens que propõe aos participantes o desafio de viajar a pensar na escrita e escrever a pensar no leitor. É dirigido a amantes das viagens e da escrita, viajantes que gostariam de enveredar pelo jornalismo de viagens, fotógrafos que gostariam de evoluir no processo de escrita de viagens e estudantes de comunicação social.

Os participantes vão redescobrir Lisboa, com o objetivo de recolher material e vivências para escrever uma crónica de viagem numa zona emblemática da cidade. No final, vão partilhar e comentar os escritos, porque não há dois viajantes que vejam e sintam e escrevam o mesmo sobre um determinado lugar.

Vão ainda aprender a planear uma viagem de trabalho, a potenciar no terreno o aparecimento de matéria-prima de qualidade para as crónicas e reportagens e a estruturar uma boa história. E analisar exemplos concretos não só de material publicado e muito elogiado, como também de crónicas recusadas – e perceber por que o foram.


Pub

O formador, Filipe Morato Gomes, viaja por paixão e profissão. Na pele de cronista e fotógrafo de viagens, percorre o mundo em busca de histórias e pessoas que dão vida às suas reportagens. Colabora com a agência Nomad, liderando viagens de aventura para locais como a Mongólia e o Irão. É fundador do projeto Alma de Viajante, um portal sobre viagens em português. E orienta workshops sobre Escrita de Viagens e outras temáticas relacionadas com a arte de viajar. Entre as suas múltiplas viagens, contam-se duas voltas ao mundo de longa duração. Em 2004/2005, em solitário durante 14 meses e, em 2012, com a família, incluindo a filha de 5 anos. Já visitou mais de 80 países.

Datas: 18, 19 e 25 maio
Formador: Filipe Morato Gomes
Horário: 10.00 às 13:00, 14.00 às 19.00
Preço: €150,00
Público-alvo: Amantes das viagens e da escrita; viajantes que gostariam de enveredar pelo jornalismo de viagens; fotógrafos que gostariam de evoluir no processo de escrita de viagens; estudantes de comunicação social.
Participantes: Mín.10, Máx.12

Artigos relacionados