«Para a Minha Irmã», de Jodi Picoult

minha-irma-jodi-picoult_1Jodi Picoult, uma das autoras de romance feminino mais internacionais e populares da atualidade, está de regresso com um novo livro: Para a Minha Irmã. Conhecida pelas suas obras em que as personagens se debatem com difíceis questões éticas e morais,
Jodi Picoult aborda neste livro a problemática da genética e das consequências de criar uma vida apenas para prestar assistência médica a outra. Um romance provocador e que questiona os limites da sobrevivência a qualquer custo.

Adaptado com sucesso para o cinema em 2009, mas com um final diferente do livro, o filme tem as atrizes Cameron Diaz e Abigail
Breslin nos principais papéis. Para a Minha Irmã está repleto de sentimentos e emoções do princípio ao fim, colocando o leitor
perante os desafios e as dúvidas sobre a maneira mais correta de lidar com estes dilemas. Este drama é retratado pela escritora com graciosidade, sensibilidade e sabedoria.

Conteúdo patrocinado

Sinopse:
Até onde se pode ir para salvar a vida de uma criança?
Anna não está doente, mas até parece estar. Aos treze anos, já fez inúmeras cirurgias e transfusões para que Kate, a sua irmã mais velha, possa combater a leucemia que a afeta desde a infância. Anna foi concebida para ser dadora de medula compatível com Kate, uma vida e um papel que ela nunca questionou…até agora. À semelhança da maior parte dos adolescentes, Anna começa a questionar quem realmente é. Mas, ao contrário da maioria dos adolescentes, sempre foi definida em função da irmã. E é então que Anna toma uma decisão impensável para a maioria das pessoas, uma decisão que faz com que a sua família desmorone e que pode ter consequências fatais para a irmã que ela adora.

Para a Minha Irmã questiona o que significa ser um bom pai ou mãe, uma boa irmã, uma boa pessoa. Será moralmente defensável fazer qualquer coisa para salvar a vida de uma criança, mesmo que isso implique desrespeitar os direitos de outra? Valerá a pena tentar descobrir quem se é de facto, quando essa pergunta nos faz gostarmos menos de nós próprios? Deveremos seguir o nosso coração, ou deixar-nos conduzir por outros?

Sobre o autor:
Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e Escrita Criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram a autora a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa corretora e numa editora, foi copywriter numa agência de publicidade e professora de inglês. É uma das autoras mais populares da atualidade. Em 2003 foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.

Recomendado para si

Mickey celebra o seu 90º aniversário Neste domingo, dia 18 de novembro, o Mickey celebra 90 anos. A data comemora a sua primeira aparição, numa curta-metragem de animação: "Mickey Mouse: ...
Vencedor do Prémio de Literatura Infantil Pingo Doce chega a 17 às loj... O Pingo Doce apresenta amanhã o livro "O Narciso com Pelos no Nariz, vencedor da 5ª edição do Prémio de Literatura Infantil Pingo Doce, cuja autoria p...
“A Terapia da Luz” de Karl Ryberg Preocupadas em absorver os nutrientes certos, em dormir as horas necessárias e em cumprir prazos, a grande maioria das pessoas tem deixado cair no esq...
LEGO Fun Factory do MAR Shopping Matosinhos O mundo mágico de Harry Potter vai conquistar as crianças que visitem a LEGO Fun Factory do MAR Shopping Matosinhos entre novembro de 2018 e janeiro d...
«Literatura Tradicional Portuguesa», uma antologia de José Viale Mouti... Depois de O Livro Português das Fábulas, José Viale Moutinho traz-nos agora Literatura Tradicional Portuguesa, uma riquíssima obra ilustrada que reúne...
Viagem mágica no Parque Encantado do LoureShopping É já dia 1 de dezembro que o Natal chega ao Parque Verde do LoureShopping num verdadeiro espetáculo de luz e cor, com mais de 15 mil metros quadrados ...