13 °C Lisbon, PT
2019-03-19

Consumidores portugueses valorizam produtos Premium

Segundo o relatório internacional da Nielsen “Global Survey Premiumization”, 33% dos portugueses consideram que a sua situação financeira melhorou relativamente aos últimos cinco anos. Estes resultados mostram-se mais positivos em Portugal do que em países como a Itália (13%) ou a França (22%). Destes portugueses que consideram estar atualmente em melhor situação financeira, 32% admitem ter maior disponibilidade para adquirir produtos Premium.

Quais as características que tornam um determinado produto Premium?
Para considerar um produto Premium, os consumidores portugueses destacam a importância da qualidade superior das matérias-primas ou ingredientes, da oferta de funções ou desempenho superiores e do fato de proporcionarem melhores experiências. No que diz respeito à média Europeia, 38% consideram que os preços altos tornam o produto mais Premium, fator que apenas é valorizado por 21% dos portugueses.

O que faz um consumidor querer pagar preços Premium?
De acordo com este estudo Nielsen, a grande maioria dos portugueses (88%) está disposta a pagar preços Premium para os produtos que tenham funções ou desempenho superiores. 87% mostram-se disponíveis caso a sua qualidade/segurança sejam elevadas e 86% se forem produtos orgânicos ou com ingredientes 100% naturais.

Pub

Se 50% dos consumidores nacionais consideram que comunicar um produto como sendo Premium é uma forma de as marcas ganharem mais dinheiro, 46% assumem que vale a pena o dinheiro investido. 45% referem que comprar um produto Premium faz com que se sintam bem e 39% sentem-se mais confiantes.

As categorias em que os portugueses se mostram mais disponíveis para pagar preços Premium são a Carne e Peixe (43%), o Vestuário e Calçado (37%), os produtos de Higiene Oral (32%), de Cuidados com o Cabelo (32%) e os Gadgets Pessoais (32%). Os resultados são menores na média europeia nestas categorias. Por outro lado, os Produtos de Papel (4%), os Snacks Salgados (4%), os Doces (4%) e as Bebidas com Gás (5%) são as categorias para as quais os consumidores portugueses estão menos dispostos a pagar preços Premium.

Relativamente aos canais preferidos para os produtos Premium, 72% dos portugueses recorrem às lojas físicas nacionais, um número bastante superior à média europeia (53%), onde existe uma maior oferta de lojas online. 18% optam por comprar online, não deixando, no entanto de optar por retalhistas presentes no mercado nacional. Destaca-se ainda que apenas 15% dos consumidores nacionais afirmam não comprar este tipo de produtos (contra 29% na média europeia e 37% em Espanha).

Para a compra de produtos Premium, 48% dos portugueses seguem a recomendação de familiares e amigos e 35% baseam-se em pesquisas efectuadas. Já a média dos europeus valoriza primeiro a sua própria pesquisa (41%) e só em segundo lugar surgem as recomendações (35%). A publicidade online serve como fonte a 27% dos portugueses para a procura e experimentação de novos produtos Premium.

Recomendado para si

App Rota dos Marqueses para descobrir Grande Lisboa e Região Oeste Nova App gratuita para descobrir região da Grande Lisboa e Oeste, com partida ou chegada a Mafra, lançada pela Universidade dos Valores. As melhores ...
Huawei Mate X recebe o primeiro certificado CE 5G do mundo O Huawei Mate X recebe o primeiro certificado CE 5G do mundo concedido pela TÜV Rheinland, líder global em serviços de certificação independentes, o ...
Santogal BMW investe 3,5 milhões de euros em novas instalações A Santogal BMW acaba de inaugurar as suas novas instalações em Alfragide. Com o objetivo de se tornar num local único e diferenciador no mercado auto...
Google lança Android Training Program em Portugal A Google apresentou hoje o Android Training Program em Portugal, um programa pioneiro na Europa que visa formar 3000 portugueses em programação Andro...
Hackers intercetam códigos via SMS enviados por bancos para roubar con... Nos últimos anos, o conceito de autenticação em dois estágios (2FA) implementou-se de forma massiva, contudo ainda há muito por fazer em vários sector...
LEXUS regressa às passerelles A aposta Lexus nesta área é recente, mas muito em linha com o que já vem fazendo em segmentos como a arte, o design e a inovação. Esta é a segunda ve...