12 °C Lisbon, PT
2019-03-23

“Herdade das Servas Reserva” branco e tinto fazem a dupla ideal para o Inverno

Demorou a chegar, mas parece que o Inverno veio para ficar. Já lá vai o tempo em que os vinhos brancos só faziam sentido quando os dias quentes se aproximavam. A tendência alterou-se e o Inverno pede agora vinhos brancos estruturados e intensos como o estreante ‘Herdade das Servas Reserva’, de 2015, uma aposta dos irmãos Serrano Mira para fazer dupla com o homólogo ‘Reserva tinto’, no mercado com a colheita de 2013. Vinhos bastante aromáticos e com enorme potencial de envelhecimento que transmitem o carácter dos grandes vinhos alentejanos.

O ‘Herdade das Servas Reserva branco 2015’ conjuga com mestria as castas Arinto (50%), Alvarinho (25%) e Verdelho (25%). A perfeição do lote, associada ao terroir das suas vinhas, resulta num vinho de enorme elegância capaz de agradar a especialistas e enófilos. No aroma sobressaem o alperce, a pêra e a lima. A casta Arinto, em preponderância, traz a acidez e a mineralidade que o tornam um néctar bem estruturado, límpido e bastante citrino, ao passo que, as castas Verdelho e Alvarinho lhe conferem o corpo de um branco de Inverno. No conjunto, as três castas elevam o seu potencial de envelhecimento, que nas condições ideais poderá atingir os 8 anos em garrafa.

O ‘Herdade das Servas Reserva tinto’ só é lançado quando atinge o patamar de excelência e com o perfil idealizado pelo produtor. A mais recente colheita, de 2013, é a 6.ª edição desta referência e foi lançada em Setembro passado, resultando de um profundo e complexo blend de Alicante Bouschet (50%), Cabernet Sauvignon (30%), Alfrocheiro (10%) e Aragonez (10%). O vermelho granado profundo da sua cor faz antever os aromas a frutos pretos bem maduros, groselha, cassis, cacau e especiarias. No paladar, a sua robustez e complexidade tornam o seu final persistente; são notórios os taninos redondos e robustos que lhe garantem tempo de guarda.

Pub

Dois vinhos com origem em vinhas instaladas em solos vermelhos, derivados de calcários pardos ou cristalinos, que beneficiam da particularidade do clima mediterrânico. Os seus aromas tostados decorrem da fermentação e do estágio em barricas de carvalho. O estreante ‘Reserva branco’ estagiou durante 9 meses em barricas de carvalho francês com batonnage. No caso do ‘Reserva tinto 2013’, concluída a fermentação malolática, o vinho estagiou 12 meses em barricas de carvalho francês e americano, de primeiro e segundo anos.

Herdade das Servas Reserva branco 2015
PVP: €15,00 • Garrafas: 1.500 • Álc.: 13,5% • Acidez Total: 6,0g/l • Açúcar Residual: 0,8 • pH: 3,32
Herdade das Servas Reserva tinto 2013
PVP: €18,00 • Garrafas: 12.000 • Álc.: 15,5% • Acidez Total: 6,1 g/l • Açúcar Residual: 1,2 • pH: 3,59

Recomendado para si

Confraria celebra aniversário com fusão de sabores do Japão e Ocidente... A Confraria celebra 11 anos de existência e sucesso com uma nova carta e um rebranding. Utilizando ingredientes de elevada qualidade, inspirados ...
Margão anuncia as Tendências de Sabores para 2019 Há duas décadas que o guia Tendências de Sabores, divulgado pela Margão, identifica e promove as tendências de sabores emergentes. “The Need for see...
Tradição e sabor genuíno com Nova Açores Queijo Ilha Fatiado O queijo Ilha Fatiado Nova Açores, produzido na bela ilha de São Miguel, na Unileite, surpreende com um aroma e sabor forte e limpo, perfeito para sa...
Nespresso lança edição limitada Master Origin Costa Rica O mais recente lançamento da Nespresso na gama é o exclusivo Master Origin Costa Rica, de Edição Limitada, que o vai transportar numa viagem única às...
Origens Bio lança novas bolachas biológicas e vegan Já se encontram à venda online e nas principais superfícies comerciais de norte a sul do país, os quatro sabores das novas bolachas da Origens Bio. E...
Amêndoas Vieira ganham uma nova cobertura, única em todo o mundo Mantendo a sua tradição de inovação, a Vieira, líder nacional no fabrico de amêndoas cobertas, apresenta esta páscoa a mais deliciosa criação com cho...