Home | Alimentação e bebidas | Quinta de la Rosa propõe “colheita” e Reserva de 2014

Quinta de la Rosa propõe “colheita” e Reserva de 2014

A Primavera chegou, mas o tempo quente nem tanto. A verdade é que, faça chuva ou faça sol, um bom tinto é sempre uma excelente companhia. A Quinta de la Rosa propõe não um, mas dois e ambos da colheita de 2014. Os eleitos são o ‘Quinta de la Rosa tinto 2014’ e ‘La Rosa Reserva tinto 2014’, este último acabado de ser distinguido com 92 pontos pela norte-amerciana Wine Spectator. Um vinho Douro a atingir o patamar “outstanding” em dose dupla: também a Wine Enthusiast o provou e aprovou com igual pontuação.

O ‘La Rosa Reserva tinto 2014’ é a estrutura, o poder e o carisma de um Douro elegantemente levado à garrafa com a mestria do enólogo Jorge Moreira. Com um enorme potencial de guarda, transmite a essência da Touriga Nacional (60%) e a garra da mistura de castas das Vinhas Velhas (40%). Com um nariz muito rico e complexo, onde os aromas estão tão bem integrados que o tornam difícil de definir, mas onde a fruta madura e as notas florais dominam. Na prova mostra-se generoso e envolvente, com ligeiras notas de baunilha e frutos secos a contribuírem para a sua complexidade e comprimento de prova. Os taninos, muito gordos e macios, equilibram a doçura conferida pela fruta bem madura.

Gillian Sciaretta, actual coordenadora de provas dos vinhos portugueses da Wine Spectator, apaixonou-se pela complexidade aromática deste que é um Douro puro! Elogiou as notas de framboesa e cereja, bem integradas com os aromas florais e a anis. Gillian evidencia ainda a componente mineral que confere a este vinho a definição essencial para o final mentolado que apresenta.

Um vinho com uma extraordinária relação de qualidade e preço, e que por isso esgota em poucos meses, o ‘Quinta de la Rosa tinto 2014’ é feito da conjugação da nobre Touriga Nacional, a marcar presença em 60% do lote, com Touriga Franca (12%), Tinta Roriz (8%) e Sousão (5%). Isto sem esquecer o importante contributo das Vinhas Velhas (15%). Um vinho fermentado e estagiado em barricas de carvalho francês, de diferentes tanoarias, durante 18 meses. O resultado é um tinto bastante aromático, onde sobressai a fruta silvestre e as notas de chocolate negro. Acessível e descomplicado acompanha pratos de carne e queijos, mas é também uma boa companhia a solo.

Nota para a colheita de 2014 que ficou marcada pelos constantes desafios que as condições meteorológicas impuseram aos diversos produtores da região. Na Quinta de la Rosa estas alterações constantes resultaram numa quebra de produção de cerca de 20% e ao atraso da vindima até Outubro. À força da vinha, juntou-se o trabalho árduo e de equipa, num esforço que resultou em vinhos harmoniosos e equilibrados.

La Rosa Reserva tinto 2014 • DOC Douro
PVP: €26,00 • Garrafas: 8.000 • Álc.: 14,5% • Acidez Total: 5,6g/l • pH: 3,61
Quinta de la Rosa tinto 2014 • DOC Douro
PVP: €9,20 • Garrafas: 55.000 • Álc.: 14,0% • Acidez Total: 5,7g/l • pH: 3,57

Check Also

Cálem apresenta nova imagem para os vinhos do Porto

Numa altura em que comemora os 160 anos da sua fundação, em 1859, a Porto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.