Bioderma apresenta linha de solares em Dia do Euromelanoma

Author: Share:

A Bioderma aproveitou o Dia do Euromelanoma que se celebrou a 17 de maio para fazer prevenção contra o cancro da pele e apresentar a sua linha de solares Photoderm onde a principal novidade é o stick protector labial de prevenção contra a herpes, o Photerpès e que se inclui na linha de protetores específicos.

Divididos em quatro linhas: Max, Bronz, Infantil e Específicos, a marca apresenta fórmulas adaptadas a todas as necessidades.

A linha Max inclui filtros para o corpo e rosto e que foram desenhados para penetrarem facilmente na pele sem deixar traço branco. Reforçados com uma dupla fotoproteção dermatológica, através da introdução de filtros UVB e UVA em conjunto com a Patente de Bioproteção Celular, combinam uma máxima fotoproteção com prazer, eficácia e segurança. Todas as referências têm um FPS 50, e diversas texturas incluindo bruma, spray, leite e creme.

A linha Bronz é dedicada aos ativadores e promotores do bronzeado. É indicada para antes do bronzeado com um autobronzeador que não mancha e por cápsulas que se tomam duas semanas antes da exposição solar e que ativa as defesas naturais. A Photoderm Bronz Oral é especialmente indicada para quem faz alergia aos primeiros dias de exposição solar. Também previne o foto-envelhecimento. Esta linha inclui ainda duas referências em spray e bruma para proteger e bronzear, com FPS 30 e 50. A gama inclui ainda o Photoderm Après Soleil que é hidratante, calmante e prolongador do bronzeador.

A linha infantil para rosto e corpo inclui além do leite, spray e mousse, inclui ainda o Photoderm Mineral 50+ em spray com uma textura fluída.

Finalmente a linha de específicos tem uma a dupla função de proteger contra a radiação, como também atua na causa de algumas patologias dermatológicas como as manchas, o melasma, tratamentos dermatológicos, a pele com rosácea, acneica ou intolerante ao sol. A novidade nesta linha é o stick Photerpès, contra o herpes labial

O evento de apresentação contou com a presença da dermatologista Daniela Cunha que fez as recomendações e cuidados que todas as pessoas devem ter com a exposição solar, defendendo que os dermatologistas não são contra o sol, mas a favor de uma exposição cuidada e revelou que de acordo com a Organização Mundial de Saúde e tendo em conta a latitude, o índice UV médio de Portugal é 5, pelo que é recomendado o uso de protetores solares de Fevereiro a Novembro.

Assim as recomendações básicas passam por evitar a exposição solar entre o meio-dia e as 16h, por usar chapéu de abas largas por causa das orelhas ou de não esquecer de colocar protetor nas orelhas e, se for o caso, em calvas. A médica recomendou ainda o uso de roupas escura e óculos escuros quando não for possível evitar a exposição nas horas de maior perigo.

De acordo com a dermatologista, o protetor deve ser colocado meia-hora antes da exposição solar e renovado a cada duas horas. As crianças devem ser alvo de cuidado redobrado, uma vez que o risco infantil de cancro cutâneo é muito maior do que nos adultos.

A especialista explicou ainda o que significa o índice de proteção, referindo que na verdade os protetor solar não é um bloqueador, é um filtro, e que um índice de proteção 50 significa que a radiação que a pele recebe é de 150 ou seja em 100 fotões, passam 2 para a pele.

Finalmente lembrou ainda que estar à sombra de uma chapéu-de-sol ou toldo não é suficiente para evitar os escaldões uma vez que a luz solar reflete na areia, e que o perigo de sofrer queimaduras na pele é maior dentro de água ou à beira-mar porque a sensação térmica é diferente.

 

Pub