14 °C Lisbon, PT
2019-02-21

Estrelas e Ouriços lança primeiro livro sobre o ritmo da diferença

O Estrelas e Ouriços vai lançar o seu primeiro livro, “O menino que colecionava estrelas”, editado pela Esfera dos Livros, no próximo dia 24 de junho, na biblioteca Palácio das Galveias, em Lisboa. O evento, que tem início às 16h, é aberto ao público, podendo as famílias para uma tarde de brincadeira com várias surpresas.

“O menino que colecionava estrelas” integra um conjunto de projetos de responsabilidade social em curso, pensados para concretizar desejos e criar pontes para memórias felizes. O livro fala sobre a importância de perceber e de aceitar a diferença e sobre a capacidade de reinventar o mundo com um ritmo diferente, mais calmo. A história centra-se no João, um menino que subiu a montanha atrás de uma música que parecia de festa e que, quando chegou ao topo, conheceu vários meninos, todos eles diferentes, únicos e especiais.

“A ideia da edição de um livro que pudéssemos partilhar com as famílias surgiu no início do ano. Desde então, trabalhamos para juntar todos os ingredientes: uma história bonita, que pudesse contribuir para abordar o tema da diferença, um traço capaz de ilustrar a força e a simplicidade das palavras, uma editora que acreditasse tanto quanto todos os outros intervenientes que este projeto faz sentido!”, contextualiza a Diretora Geral do Estrelas e Ouriços, Madalena Diogo que acrescenta ainda que o “projeto surge enquadrado no nosso olhar e intervenção junto da comunidade, das crianças e das famílias. Trabalhamos para fazer pontes e unir desejos a concretizações, queremos soltar sorrisos e criar memórias felizes”. Este ano, após a atribuição do Prémio Cinco Estrelas, na categoria de “Roteiros de Atividades em Família”, o Estrelas e Ouriços decidiu partilhar esta experiência com a comunidade e apoiar cinco projetos pensados para crianças.

Pub

A par d’O menino que colecionava estrelas, outros projetos estão já em curso: Judo na Casa do Gil, uma atividade regular que envolve as crianças da instituição. Além da componente desportiva, o judo reforça a interiorização de valores sociais cruciais como o respeito, a honestidade, a amizade, a cortesia, a honra, fundamentais para a vida em sociedade, em particular de crianças que crescem em caminhos difíceis de percorrer. Esta atividade conta com o apoio do Centro para o Desenvolvimento do Judo – CPDJ – e do Professor Miguel Galhardas, que tornaram possível a implementação deste desejo. O projeto Viver Portugal assenta num passeio pelo nosso país e procura proporcionar experiências de cultura e lazer aos jovens integrados na CACR – Casa de Acolhimento para Crianças Refugiadas. Este projeto conta com o apoio de vários parceiros de referência. No âmbito deste projecto já foram feitas duas atividades: Uma viagem por água e por terra a bordo do Hippotrip e uma tarde a saltar no Bounce.

Recomendado para si

momondo dá dicas para superar o medo de andar de avião Uma em quatro pessoas tem medo de voar, simplesmente porque simplesmente não gostam, ou porque se recusam por completo a entrar num avião. Se se ident...
Desfile da Embaixada Real do Carnaval de Torres Vedras pelas ruas de L... A folia do Carnaval de Torres Vedras vai invadir as ruas de Lisboa já este sábado, dia 23 de fevereiro, com a visita da Embaixada Real do Carnaval de ...
Alma Shopping recebe final de competição de robótica para estudantes... É a partir de hoje que Coimbra acolhe a quinta edição do evento Bot Olympics. Um evento que está a crescer de ano para ano e que nesta edição conta co...
Dragões e Vikings invadem o Forum Sintra Este domingo, dia 3 de março, o Forum Sintra vai ser invadido por dragões e vikings, no âmbito do filme de animação “‘Como Treinares o Teu Dragão: O M...
Centro Comercial Valongo oferece noite de cinema… E as pipocas t... No próximo dia 23 de fevereiro, o Centro Comercial Valongo vai proporcionar bons momentos aos mais pequenos com uma sessão de cinema gratuita para ani...
Dancefloor leva o melhor do EDM e Hardstyle até Braga Braga vai aquecer, nos dias 26 e 27 de julho, com a 5ª edição do festival de música eletrónica Dancefloor. Para não fugir à regra, esta edição, a real...