As míticas All Star estão de volta

Com o perfil mais inconfundível do mundo, as Converse completam 100 anos cheios de história. A JD Sports, multinacional britânica líder em moda urbana, acompanha a mítica sapatilha no centenário da sua criação, garantindo o seu reinado dentro e fora do street style. Em 2017 parece que o modelo está mais na moda do que nunca.

1917, o nascimento de um ícone.

Envelhecendo ao mesmo ritmo da nossa memória, as All Star nasceram em 1917 como umas sapatilhas de lona e sola de borracha para se adaptarem à necessidade dos pintores, transportadores de mercadorias e trabalhadores de fábricas do princípio do século XX. Mais tarde, ficaram ligadas ao mundo do desporto e, particularmente, ao basquete, convertendo-se rapidamente num ícone da NBA.

Chuck Taylor marca um antes e um depois para a marca

Em concreto, o jogador de basquete, Charles Hollis “Chuck” Taylor começou a trabalhar com a marca, introduzindo alterações que melhoraram a sua flexibilidade e funcionalidade, sendo o responsável pelo desenho tipo bota que apoia o calcanhar. Com o passar do tempo acabou por se converter em embaixador da marca.

Com a chegada das novas tecnologias, como as câmaras-de-ar, ao mundo do desporto na década de 70, pensou-se que as Converse estavam condenadas ao esquecimento. Nada mais errado.

Os anos 70, 80 e 90: sapatilhas que simbolizam a rebeldia como forma de vida

As All Star viraram-se então para a rua e cultura urbana que os artistas, músicos e skaters da época apregoavam. Graças a figuras como os Ramones nos anos 70, que as usavam dentro e fora do palco com skinny jeans; Jean-Michel Basquiat nos anos 80 e Kurt Cobain, Leonardo DiCaprio e Wynona Ryder na década de 90, foram adaptando a imagem de rebeldia e liberdade que hoje em dia representam.

Desde o seu lançamento, em 1917, já calçaram membros de praticamente todas as subculturas que nasceram no século XX. Hoje em dia, Maisie Williams, Millie Bobby Brown e Winnie Harlow mantêm as All Star no perfil que lhes corresponde: rebelde, inconformismo e criatividade.

2017. A estrela brilha mais do que nunca

Cem anos depois do seu primeiro desenho, a sola e silhueta mantêm-se com materiais cada vez mais inovadores como o couro para looks mais roqueiros com gangas desgastadas ou t-shirts de grupos de música que servem de vestido. Outro dos materiais da moda nesta temporada é a pele para completar os outfits mais sofisticados, levando o athleisure ao topo da moda. Além dos materiais e cores de sempre, como o icónico modelo em preto ou as míticas Converse brancas, existem novos modelos monocrómaticos em verde militar ou bege.

Os estampados têm sido protagonistas durante o século de história da silhueta e este ano voltaram em força. Geométricos ou com textura de pele de serpente, inunda de cores e texturas mais atrevidas os passeios com os teus inseparáveis Converse.

Clássicas, atrevidas, altas ou baixas, seja qual for a preferência, os All Star não podem ser esquecidos neste verão.